Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

MENSAGEM DO ARCEBISPO – Edição 168 – Outubro 2019

Caros leitores e leitoras,

Chegamos a outubro. E este outubro promete ficar na história. Primeiro por ter sido declarado um mês missionário extraordinário pelo Papa, para comemorar o centenário da promulgação da Carta Apostólica Maximun Illud, com a qual Bento XV quis dar novo impulso a responsabilidade de anunciar o Evangelho. Era 1919, e o mundo tinha passado pela terrível experiência da primeira guerra mundial, e era necessário desvincular a missão dos nacionalismos e da colonização, sobretudo no Continente Africano. O papa exortava a rejeição de qualquer outro interesse, além do anúncio e da caridade do Senhor Jesus, difundidos mediante a santidade de vida e as boas obras. Instruções ainda válidas para os nossos dias. O COMIDI – Comissão Diocesana Missionária preparou várias atividades para este mês. A mais importante continua a ser a caminhada missionária no domingo das missões porque é uma atividade de toda a Igreja de Manaus, que neste dia renova o seu compromisso missionário. A Igreja é por natureza missionária, mas é necessário que homens e mulheres concretos assumam esta missão como projeto de vida. Nossa oração pelos missionários deve ser constante, bem como a nossa solidariedade com eles.
A segunda razão pela qual este mês entrará na história é a realização do Sínodo para a Amazônia. Trata-se de um Sínodo especial que oi convocado pelo Papa Francisco para traçar caminhos novos de evangelização nesta região que engloba oito países e ver as questões da casa comum a  partir da Amazônia. Nunca antes um evento como este foi objeto da evangelização. Agora são chamados a serem sujeitos. Mas também nunca se viu tantas reações contra a temática do Sínodo, o que oi natural, tendo em vista que grandes interesses oram atingidos. Hoje em dia os meios de comunicação sociais nos aproximam dos acontecimentos em tempo real. Poderemos seguir o que estará acontecendo em Roma pelas mídias. Mas antes de tudo vamos rezar pelo Sínodo. Como sabem, eu deveria participar mas não é possível por questão de saúde. O papa me enviou um terço para que eu reze pelo evento. Todos os dias, começando no dia primeiro de outubro rezarei o terço às 13 horas, onde estiver. Nos dias úteis é quando a Cúria volta a funcionar, depois da pausa para o almoço. Convido a todos para rezarmos diante da imagem da Imaculada Conceição que  está no hall de entrada do Centro Arquidiocesano. Outubro é um mês mariano. Nele celebramos a solenidade de Nossa Senhora Aparecida e a esta de Nossa Senhora de Nazaré, a padroeira da Amazônia. O catolicismo está impregnado da devoção à Maria, e não é para menos, porque o Evangelho tal como oi vivido, desde o início da Igreja até nossos dias, reserva um lugar de destaque para a mãe de Jesus e a revelação seria outra sem a presença determinante da mãe. Nossa protetora, ela traça um caminho de graça a ser trilhado por nós. Outubro é também o mês de grandes santos e santas, cujas vidas edificam o povo de Deus. São undadores e seu crisma arrastou milhares de homens e mulheres que ornam a Igreja com a santidade. Temos Santa Teresa e sua discípula Santa Terezinha, temos São Francisco e o franciscano São Benedito. Estas celebrações nos lembram que são os santos que mudam o mundo transformando-o no jardim que Deus criou.
No final do mês de outubro teremos um grande encontro dos ministros da Palavra. Será na Catedral, porque o ministério do bispo é exercido na catedral e dela brotam todos os outros ministérios. É da cátedra que o bispo se dirige ao rebanho a ele confiado. Na impossibilidade de atingir todos os fiéis com a sua pregação, o bispo provisiona fiéis que vão presidir celebrações dominicais onde não se celebra a Eucaristia por alta de sacerdotes. Nestes encontros semanais a comunidade dá testemunho de sua é no Cristo ressuscitado e celebra o mistério pascal. Não queremos que nenhuma comunidade católica que sem celebrar o dia do Senhor. Daí a importância dos ministros e ministras da Palavra, a quem somos muito agradecidos. Tenhamos todos um mês de outubro muito feliz.

ARCEBISPO DE MANAUS DOM SERGIO EDUARDO CASTRIANI


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *