Arquidiocese de Manaus

Cânticos – Festa de Pentecostes 2022


CÂNTICOS

1. REFRÃO ORANTE
Ó divino, vem te apossar da nação
que deseja teu ensino,
que te entrega o coração.
Ó divino, na dor consolação.

2. ENTRADA DA BANDEIRA
É bonita de mais, é bonita demais.
A mão de quem conduz a bandeira da paz

1.É a paz verdadeira que vem da justiça, irmão
É a paz da esperança que nasce de dentro do coração. (2x)

2. É a paz da verdade,
da pura irmandade do amor
Paz da comunidade que busca igualdade, ô, ô (2x)

3. Paz que é graça e presente,
na vida da gente de fé,
paz do onipotente, Deus na nossa frente, Javé (2x)

3. ENTRADA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO
Salve Maria, salve! Imaculada Conceição
Padroeira do Amazonas. A ti nossa devoção(bis)

1.Doce, Pura, Imaculada
Sem pecado original.
A serpente foi derrotada.
Ó vitória triunfal

2.Tu és cheia de muita graça.
Virgem Mãe do Salvador.
Deste solo tu és senhora.
Mãe dos Pobres, Mãe do Amor

3.O amazônida te implora.
Intercede a Deus por nós
Protegei nossa fauna e flora,
nossos rios e igapós

4. Virgem Mãe és flor da floresta.
Vinde todos venerar.
Alegria do povo em festa. Vamos juntos celebrar

4. CANTO DE ENTRADA
Estaremos aqui reunidos
Como estavam em Jerusalém
Pois só quando vivemos unidos
É que o Espírito Santo nos vem.

1. Ninguém para esse vento passando
ninguém vê, e ele sopra onde quer
Força igual têm o Espírito quando
Faz a Igreja de Cristo crescer.

2. Feita de homens a Igreja é divina
Pois o Espírito Santo a conduz
Como um fogo que aquece e ilumina
Que é pureza, que é vida, que é luz.

3. Sua imagem são línguas ardentes
Pois o amor é comunicação.
E é preciso que todas as gentes
Saibam quanto felizes serão.

4. Quando o Espírito espalma suas graças
Faz dos povos um só coração
Cresce a Igreja onde todas as raças
Um só Deus, um só Pai louvarão.

5. ATO PENITENCIAL
Senhor, nossa paz, tende piedade de nós!
Senhor, tende piedade de nós!

Cristo, nossa Páscoa, tende piedade de nós!
Cristo, tende piedade de nós!

Senhor, nossa vida, tende piedade de nós!
Senhor, tende piedade de nós!

6. HINO DE LOUVOR
Glória a Deus nas alturas
e paz na terra aos homens por Ele amados.

1.Senhor Deus, Rei dos céus,
Deus Pai todo-poderoso.
Nós vos louvamos, vos bendizemos,
vos adoramos, vos glorificamos,
nós vos damos graças
por vossa imensa glória.

2.Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito,
Senhor Deus, Cordeiro de Deus,Filho de Deus Pai,
Vós que tirais o pecado do mundo,
tende piedade de nós,
Vós que tirais o pecado do mundo,
acolhei a nossa súplica,
Vós que estais à direita do Pai,
tende piedade de nós.

3.Só vós sois Santo, só vós o Senhor,
só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo,
na glória de Deus Pai, (2X)
Amém, Amém, Amém, Amém, A——-mém!

7. SALMO
Enviai o vosso Espírito, Senhor. (Bis)
E da terra toda a face renovai! (Bis)

1. Bendize, ó minha alma, ao Senhor!
Ó meu Deus e meu Senhor, como sois grande!
Quão numerosas, ó Senhor são vossas obras!
Encheu-se a terra com as vossas criaturas!

2. Se tirais o seu respiro, elas perecem
e voltam para o pó de onde vieram;
enviais o vosso espírito e renascem
e da terra toda a face renovais.

3. Que a glória do Senhor perdure sempre,
e alegre-se o Senhor em suas obras!
Hoje seja-lhe agradável o meu canto,
pois o Senhor é a minha grande alegria!

8. SEQUÊNCIA
1. Espírito de Deus, enviai dos céus
um raio de luz, um raio de luz.
Vinde, Pai dos Pobres,
dai aos corações vossos sete dons,
vossos sete dons.

2. Consolo que acalma, hóspede da alma,
doce alivio, vinde, doce alivio, vinde!
No labor, descanso, na aflição, remanso,
no calor, aragem, no calor, aragem.

3. Ao sujo, lavai. Ao seco, regai,
curai o doente, curai o doente.
Dobrai o que é duro, guiai no escuro,
o frio aquecei, o frio aquecei.

4. Enchei, luz bendita, chama que crepita,
o íntimo de nós, o íntimo de nós.
Sem a luz que acode, nada o homem pode,
nenhum bem há nele nenhum bem há nele.

5. Dai a vossa igreja, que espera e deseja,
vossos sete dons, vossos sete dons.
Dai, em prêmio ao forte, uma santa morte,
alegria eterna, alegria eterna. Amém! Amém!

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!
Vinde, Espírito Divino,
e enchei com vossos dons
os corações dos fiéis;
e acendei neles o amor
como um fogo abrasador!

10. OFERENDAS I
Solo: Ô, ô, ô, ô! Ô, ô, ô, ô! Ô, ô, ô, ô, ô!
Coro: Ô, ô, ô, ô! Ô, ô, ô, ô! Ô, ô, ô, ô, ô!

1. Quando os pés o chão tocarem
para a dança começar;
Quando as mãos se entrelaçarem
vida nova há de brotar.

2. Toma, ó Pai, o amor perfeito
pelo rio, a mata, a flor…
Que o índio traz no peito:
é louvor ao Criador!

Uma só será a mesa, terra-mãe será o altar.
O sustento, a natureza, em milagres vai nos dar!

3. Eis aqui, Senhor, as dores
Deste Cristo-Povo-Irmão.
Sejam hinos seus clamores
na defesa de seu chão.

4. Nova Terra nós sonhamos
onde todos tem lugar.
Os direitos nós buscamos;
Vida, pão, respeito, lar…

5. Povos todos, terra inteira
te pertencem, ó Senhor!
Que os males e as fronteiras
dêem lugar ao Pleno Amor.

11.OFERENDAS II
1. Pão que outrora era trigo,
Plantado no seio da terra.
Mãe-terra. Mãe-terra.
Vi o caboclo roçando,
preparando a terra,
Lágrima, suor, sangue e chuva fertilizam o chão.

A fé que transforma a terra que dá
a força, o trabalho, a união no lutar
Consagram também Cristo-Hóstia neste santo altar.
A fé que nos une e nos faz caminhar,
Emana essa força, o sentido de amar
Consagro com fé Cristo-Vida neste santo altar.

2. Vinho que outrora era uva,
Nos cachos da linda parreira,
Vinho novo na páscoa da ceia vem nos alegrar.
Vi o caboclo plantando, semente na terra
Em mutirão o ato vivo de comunhão.
Vejo a vida que temos,
Firmada na lida, no sonho.
Dividir pão, justiça, alegria, Libertar dia-a-dia.
Vejo a colheita crescendo, partindo o chão,
Quero ver sobre a mesa a fartura, a partilha do pão.

12. SANTO
Santo, Santo, Santo,
Senhor, Deus do universo, o céu e a terra
estão cheios de vossa glória.
Hosana nas alturas, Hosana! (bis)
Bendito aquele que vem
em nome do Senhor.

13. CORDEIRO DE DEUS
Solo: Cordeiro de deus que tirais o pecado mundo.
Todos: Tende Piedade de Nós!

Solo: Cordeiro de deus que tirais o pecado mundo.
Todos: Tende Piedade de Nós!

Solo: Cordeiro de deus que tirais o pecado mundo.
Todos: Dai-nos a paz!

14. COMUNHÃO I
1. Cantar a beleza da vida,
presente do amor sem igual:
Missão do teu povo escolhido!
Senhor, vem livrar-nos do mal!

Vem dar-nos teu Filho, Senhor
Sustento no pão e no vinho
E a força do Espírito Santo
Unindo teu povo a caminho!

2. Falar do teu filho às nações,
vivendo como ele viveu:
Missão do teu povo escolhido!
Senhor, vem cuidar do que é teu!

3. Viver o perdão sem medida,
servir sem jamais condenar:
Missão do teu povo escolhido!
Senhor, vem conosco ficar!

4. Erguer os que estão humilhados,
doar- se aos pequenos e aos pobres:
Missão do teu povo escolhido!
Senhor, nossas forças redobre!

5. Buscar a verdade e a justiça,
nas trevas brilhar como a luz:
Missão do teu povo escolhido!
Senhor, nossos passos conduz!

6. Andar os caminhos do mundo,
plantando teu reino de paz:
Missão do teu povo escolhido
Senhor, nossos passos refaz!

7. Fazer deste mundo um só povo,
fraterno, a serviço da vida:
Missão do teu povo escolhido
Senhor, vem nutrir nossa lida!

15. COMUNHÃO II
1. Senhor vem dar-nos SABEDORIA
Que faz ter tudo como Deus quis
E assim faremos da Eucaristia
O grande meio de ser feliz.

2. Dá-nos, Senhor, o ENTENDIMENTO
Que tudo ajuda a compreender;
Para nós vermos como é alimento
O pão e o vinho que Deus quer ser

3. Senhor vem dar-nos divina CIÊNCIA,
Que como o eterno faz ver sem véus:
Tu vês por fora, Deus vê a essência,
Pensas que é pão, mas é nosso Deus.

4. Dá-nos, Senhor, o Teu CONSELHO
Que nos faz sábios para guiar;
Homem, mulher, jovem e velho,
Nós guiaremos ao santo altar.

5. Senhor vem dar-nos a FORTALEZA,
A santa força do coração.
Só quem vencer vai sentar-se à mesa
Para quem luta Deus quer ser pão.

6. Dá-nos, Senhor, fiel PIEDADE,
A doce força de amar enfim;
Para que amemos quem, na verdade,
Aqui amou-nos até o fim.

7. Dá-nos, enfim, TEMOR sublime
De não amá-los como convém:
O Cristo-Hóstia que nos redime,
O Pai Celeste que nos quer bem.

16. COMUNHÃO III
1. A mesa tão grande e vazia de amor e de paz – de paz!
Aonde há luxo de alguns alegria não há – jamais!
A mesa da Eucaristia nos quer ensinar – á, á
que a ordem de Deus, nosso Pai, é o pão partilhar.

Ref.: Pão em todas as mesas,
da Páscoa a nova certeza:
a festa haverá e o povo a cantar, aleluia! (2x)

2. As forças da morte:
a injustiça e a ganância de ter – de ter.
Agindo naqueles que impedem
ao pobre a viver – viver.
Sem terra, trabalho e comida,
a vida não há – não há.
Quem deixa assim e não age, a festa não vai celebrar.

3. Irmãos, companheiros na luta,
vamos dar as mãos – as mãos.
Na grande corrente do amor,
na feliz comunhão! – irmãos!
Unindo a peleja e a certeza,
vamos construir – aqui
na terra o projeto de Deus:
todo o povo a sorrir!

4. Que em todas as mesas do pobre,
haja festa de pão – de pão.
E as mesas dos ricos, vazias,
sem concentração – de pão!
Busquemos aqui,
nesta mesa do Pão redentor – do céu,
a força e a esperança que anima o povo de Deus!

5. Bendito o Ressuscitado, Jesus vencedor – ô, ô,
no pão partilhado, a esperança
Ele nos deixou – deixou!
Bendita é a vida nascida
de quem se arriscou – ô, ô,
na luta pra ver triunfar, neste mundo, o amor!

17. ENVIO I
1. Seja o verde o sinal da esperança
Na Amazônia, rincão da aliança
Sem os males que gera a cobiça;
Com o Cristo que tudo renova,
Haveremos de ver terra nova
Nova terra onde reina a justiça!

Rios, lagos, florestas e povos,
Bendizei ao Senhor na canção,
Bendizei ao Senhor na canção,
É canção que constrói tempos novos
Nossa vida e missão neste chão! (bis)

2. Os apelos de Deus pela vida
Vêm na voz de Jesus que convida
Ao convívio na diversidade.
Pelo pobre que se há de acolher
A Amazônia vai se converter
Na planície da fraternidade.

3. Amazônia, levamos ao mundo,
O clamor que se faz tão profundo
Por justiça, trabalho e pão,
Pela vida que se manifesta,
Pelos nossos irmãos da floresta
Pela paz e evangelização.

4. Amazônia, Amazônia, este canto
Nos ajude a enxugar todo pranto
Deste solo tão forte e tão terno!
E que a vida dos mártires seja
Novo sopro de vida na Igreja
E esperança de um mundo fraterno.

18. ENVIO II
1.Nesses campos, nessas matas,
nesses lagos e igarapés;
Nesses rios, planaltos e serras,
planícies e vales vão anunciar;
No lombo de um belo cavalo,
de barco, ou canoa,
De remo na proa atender Teu chamar.

Sou missionário, sou povo de Deus.
Sou índio, caboclo, mestiço
fazendo da vida a missão;
Aqui nesta grande tapera da Igreja Amazônica
sou mensageiro de um Deus que é irmão. (bis)
Ô, ô, ô, ô, ê, ê de um Deus que é irmão.

2. Jesus Cristo, nosso guia
anima o nosso caminhar;
Nos aponta o caminho certo
e de braços abertos vem nos ensinar,
que é preciso fazer opção pelo irmão peregrino
que foi esquecido e por ele lutar.

3. Somos filhos da Igreja do norte;
missionários desta região.
Formamos a comunidade nesta geografia
que temos nas mãos;
Aprendemos a ouvir a mensagem
de um Deus que nos fala na brisa,
nas águas nas flores no chão.

19. ENVIO III
1. Quando o Espírito de Deus soprou,
o mundo inteiro se iluminou.
A esperança da terra brotou
e um povo novo deu-se as mãos e caminhou.

Lutar e crer, vencer a dor, louvar ao Criador.
Justiça e paz hão de reinar, e viva o amor.

2. Quando Jesus a terra visitou,
a boa nova da justiça anunciou:
o cego viu, o surdo escutou,
e os oprimidos das correntes libertou.

3. Nosso poder está na união,
o mundo novo vem de Deus e dos irmãos.
Vamos lutando contra a divisão
e preparando a festa da libertação.

4. Cidade e campo se transformarão,
jovens unidos na esperança gritarão.
A força nova é o poder do amor,
Nossa fraqueza é força em Deus libertador.

20. HINO DA IMACULADA

Imaculada, Maria de Deus
Coração pobre acolhendo Jesus
Imaculada, Maria do povo
Mãe dos aflitos que estão junto à cruz

1. Um coração que era sim para a vida
Um coração que era sim para o irmão
Um coração que era sim para Deus
Reino de Deus renovando este chão

2. Olhos abertos pra sede do povo
Passo bem firme que o medo desterra
Mãos estendidas que os tronos renegam
Reino de Deus que renova esta terra

3. Faça-se, ó Pai, Vossa plena vontade
Que os nossos passos se tornem memória
Do amor fiel que Maria gerou
Reino de Deus atuando na história