Pedro e Paulo! – Artigo Cardeal Steiner

Entre as afirmações, as traições, entre as entregas e recuos, entre afirmação da fé e a descrença, entre os caminhos e descaminhos, o Senhor fez de Simão pedra, Pedro. “São Pedro, o primeiro dos apóstolos, que amou ardentemente a Cristo, e que chegou a ouvir dele as palavras: ‘por isso eu digo: Tu és Pedro’. Pois ele havia dito antes: ‘Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo’. E Cristo respondeu: ‘Por isso eu digo: Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja’. Sobre esta pedra edificarei a esta mesma fé que professa. Sobre esta declaração tu fizeste: ‘Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo, edificarei a minha Igreja. Porque tu és Pedro’. ‘Pedro’ é uma palavra derivada de ‘pedra’, e não vice-versa. ‘Pedro’ vem de ‘pedra’, assim como ‘cristão’ vem de ‘Cristo’ ” (Santo Agostinho, Sermão 295). O Senhor não disse “tu és pedra”, mas, “tu és Pedro”. Não a Pedra vem de Pedro, mas Pedro vem da Pedra. Isto é: Simão torna-se Pedro, pétreo, graças à Pedra, que é Jesus, a “Pedra angular”, a quem ele confessou, reconheceu, como sendo o Cristo, o Filho do Deus vivo.

O testemunho de Paulo é do homem tomado pelo Evangelho, pelo ardor do anúncio, pela fé em Jesus Cristo. O caminho da fé de Paulo é bem diverso do caminho da fé de Pedro. Pedro nasceu para a fé, no encontro pessoal com Cristo; Paulo nasceu do encontro com o Cristo da fé. Pedro nasce do encontro e do ensinamento pessoal com o Senhor. Paulo nasce do encontro com as escrituras e da iluminação da presença do Ressuscitado no caminho de Damasco para exterminar os cristãos daquela comunidade.

Encontrado por Jesus, purificado por ele, fez de tudo para viver e anunciar o Crucificado-ressuscitado. “Quanto a mim, já estou sendo oferecido em libação, pois chegou o tempo da minha partida. Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé” (cf. Carta a Timóteo). Com Cristo e como Cristo, Paulo foi fiel seguidor e anunciador em todas as vicissitudes, dificuldades, alegrias, realizações e a morte. Um fiel seguidor de Jesus!
Paulo, o fariseu convicto e erudito, feito fiel seguidor de Jesus. Tomado pela vida e morte de Jesus foi o anunciador terrivelmente entusiasmado e profundo.

Paulo que indica as razões da fé. Paulo a nos dizer que seguir Jesus é participar da salvação. Paulo que nos ensina na carta aos Efésios: “Ele nos fez conhecer o mistério de sua vontade, segundo o desígnio benevolente que formou desde sempre em Cristo, para realizá-lo na plenitude dos tempos recapitular tudo em Cristo, tudo o que existe no céu e na terra” (Ef 1,9-10).

Celebramos o chamado e a resposta de Pedro para ser em Cristo a “pedra angular” na edificação da Igreja. Celebramos Paulo com o seu desejo: “Quanto a mim, já estou para ser derramado em sacrifício, e o momento da minha morte está iminente. Combati o bom combate, terminei minha carreira, guardei a fé…” (2Tm 4, 6-8). Com Pedro e com Paulo celebramos o dia do Papa. Sinal da comunhão, da unidade para estar com Cristo!
Pedro e Paulo, cada um a seu modo, testemunham o fogo do mesmo Espírito que nos faz crer e crescer em Jesus Cristo e na Igreja apostólica; é da boca deles que ressoa sempre o primeiro anúncio: Jesus Cristo te ama, deu a sua vida para te salvar e agora vive contigo todos os dias para te iluminar, fortalecer e libertar (cf. Papa Francisco, EG 164).

Cardeal Leonardo Steiner
Arcebispo de Manaus

Gostou? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram

Comentários