Pastoral da Criança Arquidiocesana realiza encontro de capacitação para o acompanhamento a Primeira Infância

Com o objetivo de atualizar o serviço pastoral no acompanhamento domiciliar voltado a Primeira Infância, a Pastoral da Criança realizou nos dias 04 e 05 de junho, o encontro de capacitação para os agentes e coordenadores que atuam no apoio e rastreio da saúde e bem estar de crianças de zero a seis anos de idade. A missão é promover o desenvolvimento dos pequenos desde o ventre materno, por meio de orientações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania, fundamentadas na fé cristã à luz do evangelho nas diversas comunidades que fazem parte da arquidiocese de Manaus.

Auditório Mãe Paula, prédio da Cúria em Manaus

No primeiro dia de qualificação, os participantes expuseram os desafios da caminhada pastoral e também receberam as novas orientações quanto ao uso do aplicativo que monitora o desenvolvimento das crianças. Para Maria das Graças Silva Gervásio, assistente social e que faz parte da Equipe de Apoio às Dioceses na Coordenação Nacional da Pastoral da Criança, o encontro motiva e fortalece o serviço pastoral: “Nós não só vamos capacitar novas lideranças que chegam a pastoral mas também fazer uma formação contínua para atualizar os líderes atuantes, como uma forma de motivação para o trabalho, como uma forma de que os líderes saibam a importância de sua missão no acompanhamento as famílias para que eles se sintam cada vez mais motivados para o exercício dessa missionariedade”, explicou Maria das Graças Silva Gervásio que faz parte da Equipe de Apoio às Dioceses na Coordenação Nacional da Pastoral da Criança.

Maria das Graças Silva Gervásio – Equipe de Apoio às Dioceses na Coordenação Nacional da Pastoral da Criança

O trabalho dos agentes da pastoral é por meio linhas de ação: Visitas domiciliares,  Reunião, Reflexão e Avaliação (RRA) e também realização do dia da ‘Celebração da Vida’, encontro que não se limita apenas a pesagem das crianças, mas também apresenta palestras com pessoas da própria pastoral e técnicos da área da saúde. A missão vai além do assistencialismo, visa, também dar protagonismo as mães para que sejam mulheres promissoras do seu próprio futuro.

De acordo com Celma Regina Medeiros, psicóloga e que ao longo de 25 anos coordena a Pastoral da Criança em diversas comunidades do Setor Santa Rita de Cássia, afirma que o trabalho da pastoral é resgatar vidas: “Nós fazemos um trabalho um pouco diferenciado porque a Pastoral da Criança vai em busca da ‘Ovelhas’ das comunidades. Ela não se espera que cheguem lá para se inscrever, ela vai em busca das crianças e das gestantes. A nossa missão é atuar nessas comunidades. A gente vai nas paróquias para saber quais são as que estão mais necessitadas e a gente procura dar força e ânimo para essas líderes e essas coordenações, pois tem a ‘Catequese do Ventre Materno’ onde a gente acompanha o desenvolvimento. É uma orientação, é uma roda de conversa e conforme a necessidade a gente vai trabalhando”, pontuou Celma Regina Medeiros, coordenadora da Pastoral da Criança Setor Santa Rita.

Celma Regina Medeiros – coordenadora da Pastoral da Criança Setor Santa Rita

A programação para o segundo dia teve como foco a visita a Paróquia Cristo Libertador, no bairro Compensa e também uma roda de conversa com os agentes capacitadores para intensificar as ações dos líderes atuantes no processo de evangelização das famílias.

Criação da Pastoral da Criança

A Pastoral da Criança foi criada em dezembro de 1983 em Florestópolis, Paraná a partir da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), como uma entidade ecumênica e supra-partidária. Teve como fundadores, a médica pediatra Zilda Arns Neumann e Dom Geraldo Majella Agnelo, à época, Arcebispo de Londrina. Sua missão era tratar a desidratação infantil. Posteriormente, o foco passou a ser a desnutrição e hoje em dia, os voluntários atuam, também,  no combate a obesidade nessa faixa etária.

Aplicativo Pastoral da Criança + Gestantes

A Pastoral da Criança desenvolveu o aplicativo Pastoral da Criança + Gestantes, que, além de auxiliar o voluntariado no acompanhamento às famílias, também possui um módulo de comunicação entre os agentes, as famílias acompanhadas, coordenadores e multiplicadores. Com isso, são mais pessoas recebendo a melhor e mais relevante informação possível e com celeridade. O aplicativo também mostra os principais indicadores de cada paróquia da arquidiocese de Manaus: O acesso a revista, se a paróquia está realizando a ‘Celebração da Vida’, acompanhamento nutricional e também divulga dados coletados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de todo o país.

Aplicativo Pastoral da Criança + Gestantes

 Em Manaus, a ferramenta entrou em uso a partir de 2016, mas se popularizou em 2020 por causa das restrições da pandemia. Atualmente, a arquidiocese de Manaus acompanha: 1.395 crianças, 57 gestantes, 8,4 % de crianças são acompanhadas por  liderança, a pastoral atua em 166 comunidades de 934 existentes.

Fotos: Flávia Horta – Jornalista  

Gostou? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram

Comentários