Procissão e missa de Nossa Senhora de Fátima marcam os festejos da padroeira do bairro Praça 14 de Janeiro em Manaus

Logo cedo pela manhã, devotos de Nossa Senhora de Fátima, do bairro Praça 14 de Janeiro deram início da programação dos festejos da santa padroeira por meio da queima de fogos de artifício. Na sequência ocorreu da Missa da Aurora e Consagração a Nossa Senhora, às 6 horas da manhã. Às 9h, foi a vez dos devotos celebrarem com Nossa Senhora mais um ano de graças alcançadas por intermédio da santa. Ao meio dia, o Santuário celebrou tradicional Missa Novena com a bênção dos pães.

A data 13 de maio rememora a primeira aparição de uma Senhora, vestida de branco, de radiante de luz e cujo semblante era de inenarrável beleza a três pastorinhos: Jacinta, Francisco e Lúcia em 1917. A localidade, conhecida como Cova da Iria, pertence a cidade de Fátima, em Portugal. No encontro sagrado, Nossa Senhora disse as crianças, entre outras coisas, que regressaria durante os próximos seis meses sempre na mesma data e hora.

“A treze de maio na Cova da Iria, no céu aparece a Virgem Maria”

No início da noite, a programação continuou com a missa na paróquia de São Sebastião, no centro da capital. Após a celebração, já do lado de fora da igreja, os devotos acompanharam a apresentação da Coroação de Nossa Senhora realizada por três crianças que fazem parte do grupo de teatro do santuário. Eles representaram os pastorinhos, Francisco, Jacinta e Lúcia e entregaram para o sacerdote a coroa que foi colocada em Nossa Senhora. Na sequência, os devotos acederam as velas para dar início a ‘Procissão Luminosa’ que seguiu pelas principais ruas do centro em direção ao Santuário na Praça 14.

Imagem de Nossa Senhora de Fátima
Crianças representando os três pastorinhos

A caminhada foi marcada pela oração do santo terço que tanto Nossa Senhora de Fátima pediu para que todos rezassem. Helena Lima, que é assistente social, contou que consagrou sua vida a Nossa Senhora de Fátima. Na procissão da padroeira, ela veio agradecer por uma graça alcançada: “Passei por uns momentos de dificuldade financeira, estava quase para perder meu carro e graças a Deus eu consegui o valor para pagar, por isso que ontem fui com meu carro para agradecer, levei minha bênção, o meu carro. E hoje mais do que pedir, venho agradecer pela proteção”, concluiu Helena Lima, assistente social.

Helena Lima, assistente social

Missa campal

Com o tema: “Minh’alma dá glórias ao Senhor” a missa na área externa do Santuário de Nossa Senhora de Fátima foi presidida por Dom Leonardo Steiner, arcebispo metropolitano de Manaus e concelebrada pelos padres: Jadir e padre Gilberto que são da Sociedade do Apostolado Católico (S.A.C), Palotinos do Rio Grande do Sul, Padre Mário, Padre William de Brasília, padre Francisco Lima, reitor do Santuário de São José Operário, padre Romildo Girardi, vigário do Santuário de Fátima e padre Sérgio Coldebela, também Palotino.

Durante a homilia o cardeal lembrou do pedido de Nossa Senhora para que todos não deixassem de rezar: “É por isso que em Fátima, ela deixou uma mensagem muito bonita e que hoje nós viemos recordar. Aquilo que falava a Oração Inicial e também a primeira leitura e dizia com uma expressão tão bonita ‘As vestes da Salvação’. Ela disse as três crianças ‘A salvação aconteceu, mas vivam a salvação!’ ´É como se dissesse para usar a palavra do profeta “Revistam-se das Vestes da Salvação’. Não sejam pecadores, não sejam traidores, não odeiam, mas amem. É por isso que nós nos revestimos das ‘Joias da Oração’, tão recomendada e pedida por Nossa Senhora de Fátima. Nossa Senhora pediu que rezássemos e reconciliássemos para sermos salvos”, explicou Dom Leonardo Steiner, arcebispo de Manaus.

Dom Leonardo Steiner – arcebispo de Manaus

Ao final da celebração, a paróquia realizou a noite de arraial.

Jubileu de ouro

Neste sábado (11/5), o Santuário de Nossa Senhora de Fátima completou seu Jubileu de Ouro, 50 anos. A criação da Paróquia foi no dia 11 de maio de 1974 por meio de decreto do então arcebispo de Manaus, Dom João de Souza Lima. No dia seguinte, a paróquia recebeu como sede o Santuário de Fátima e foi nomeado como pároco, o padre Ilvo Santo Roratto, da Sociedade do Apostolado Católico.

Até os dias atuais, o carisma dos Palotinos caminha junto com a comunidade com muito zelo e dedicação guiando a vida missionária no Santuário Nossa Senhora de Fátima.

Fato Histórico

 Na última aparição de Nossa Senhora, no dia 13 de outubro de 1917, aconteceu um fenômeno testemunhado por milhares de peregrinos que chegaram a Fátima (Portugal), conhecido como o “Milagre do sol”, no qual, após a aparição de Nossa Senhora as três crianças, pôde-se ver o sol tremer, em uma espécie de “dança”.

Estima-se que 70 mil pessoas estiveram presentes na última aparição de Nossa Senhora e testemunharam o sol, que normalmente é uma “bolha” estável no céu, avançar em direção à Terra antes de retornar à sua posição original, girando em si e produzindo flashes coloridos. Nesse dia havia chovido na localidade e todos as pessoas estavam com as roupas molhadas. Após o fenômeno, todas as roupas dos presentes secaram da água da chuva.

“Olhando para o Sol, percebi que tudo estava escurecendo. Olhei primeiro para os objetos mais próximos e depois estendi meu olhar para mais longe, até o horizonte. Vi que tudo havia assumido uma cor ametista. Os objetos ao meu redor, o céu e a atmosfera, eram da mesma cor. Tudo perto e longe havia mudado, assumindo a cor do velho damasco amarelo”.

(José Maria de Almeida Garrett, professor de ciência que testemunhou o evento)

Fotos: Flávia Horta – Jornalista

Gostou? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram

Comentários