O Sopro da Misericórdia! – Artigo

“Jesus disse: A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio. E, depois de ter dito isto, soprou sobre eles e disse: Recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos” (Jo 20,19-31).

O dom da misericórdia é o sopro do Espírito Santo! Manifestação da misericórdia é o perdão recebido, o perdão oferecido, o perdão pedido. Na misericórdia, se faz a experiência de como Deus ama. Ele oferece a misericórdia gratuitamente e nada pede em troca. “A quem perdoardes os pecados, serão perdoas”! Ser instrumento do perdão, de misericórdia, como Deus que sempre derrama copiosamente a sua benevolência com magnanimidade. Ele estende a mão sempre. Não se cansa de perdoar.

“Prefiro a misericórdia ao sacrifício. Porque Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores” (Mt 9,13). Jesus, a Misericórdia, busca os pecadores para lhes oferecer o perdão e a salvação, pois deseja que todos sejam livres e libertados. A misericórdia torna-se fonte de dignidade, pois transformados na misericórdia do Pai, como filhos e filhas.  

A misericórdia é um convite à conversão, à justiça. A misericórdia renova, amadurece, transforma as relações. Ser Misericordiosos como o Pai!

A misericórdia se expressa no cuidado! O domingo da misericórdia abre os olhos para ver as chagas dos irmãos e irmãs. Na tentativa de seguir o modo de vida de Jesus, a misericórdia do Pai, o discípulo, a discípula está em contato com os sofrimentos do outro. Cuidar das chagas do próximo e nelas derramar a misericórdia, deixa renascer a esperança que consola e revitaliza a existência. Tocar as chagas de uma irmã, de um irmão, que sofre no corpo ou no espírito. Levar a paz ao corpo ferido ou ao espírito atribulado, ouvir um necessitado, acompanhar, consolar, chorar com os que choram, é deixar circular a misericórdia. É um verdadeiro sopro do Espírito. Deixar que a misericórdia seja derramada como óleo e o vinho do bom samaritano.

Papa Francisco nos ensina que precisamos sempre contemplar o mistério da misericórdia, pois é fonte de alegria, serenidade e paz. Ela é condição da nossa salvação. Misericórdia: é a palavra que revela o mistério da Santíssima Trindade. Misericórdia: é o ato último e supremo pelo qual Deus vem ao nosso encontro. Misericórdia: é a lei fundamental que mora no coração de cada pessoa, quando vê com olhos sinceros o irmão que encontra no caminho da vida. Misericórdia: é o caminho que une Deus e o homem, porque nos abre o coração à esperança de sermos amados para sempre, apesar da limitação do nosso pecado (cf. MV).

Os cristãos, o seguidor, a seguidora, de Jesus, receberam a vocação de ser testemunhas da misericórdia. A misericórdia nascida do coração da Trindade Santa, pode tornar-se visível e palpável através dos discípulos e discípulas de Jesus. Eles na comunidade, na família, no cuidado com os necessitados, oferecem o sopro do Espírito, a misericórdia, como fonte de vida nova, uma existência fecunda e plenificada.

Cardeal Leonardo Steiner

Gostou? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram

Comentários