DOMINGO DE RAMOS: MISSA NA CATEDRAL METROPOLITANA DE MANAUS ABRE A SEMANA SANTA

A solenidade de Ramos nesse domingo, (24/03) na catedral metropolitana de Manaus, iniciou com a concentração dos fieis na praça da matriz para a benção das palhas. O cardeal Dom Leonardo Steiner conduziu o rito que relembra a entrada de Jesus na cidade de Jerusalém, onde foi aclamado pelo povo ‘Hosana ao filho Davi’. Em seguida, o cardeal abençoou os ramos: “Deus Eterno e de bondade. Santificai esses ramos com a Vossa bênção, para que possamos chegar a eterna Jerusalém, seguindo com alegria o Cristo nosso Rei, Ele que vive e reina pelos séculos dos séculos, amém”.

Dom Leonardo Steiner – arcebispo metropolitano de Manaus

Após o momento, Dom Leonardo Steiner, incensou os ramos e com o padre Flávio Gomes e o diácono Edson Ferreira, subiram a escadaria em procissão com o povo para continuar a missa na catedral.

A Semana Santa é a preparação para a Páscoa do Senhor. Na leitura da Paixão, segundo o evangelho de São Marcos (Mc 15, 1-39) que teve, também, a participação do diácono e de um coroinha, foram narrados os últimos minutos de Jesus na terra. Durante a homilia, Dom Leonardo explicou que o caminho doloroso de Jesus até a cruz é um caminho de santificação: “No momento em que está mais desamparado, está identificado com o ‘Querer Divino do Pai’. É nesse abandono é que Jesus experimenta a bondade do Pai. As vezes, nós passamos por isso também. Momento de maior abandono, de maior dor, quando já não sabemos mais é que percebemos a presença de Deus”, explicou o cardeal Dom Leonardo.

Os ramos sagrados que os fiéis levaram para suas casas, nos lembram de que estamos unidos a Cristo. São um sinal de fé e piedade onde se recordam os mistérios celebrados na semana onde a igreja nos pede oração, meditação e penitência em respeito as Chagas Cristo “Mas ele foi castigado por nossos crimes, e esmagado por nossas iniquidades; o castigo que nos salva pesou sobre Ele; fomos curados graças as suas chagas” (Isaías 53,5).

Ao final da celebração, padre Flávio Gomes explicou que todas as ofertas recebidas pela igreja, do Domingo de Ramos, serão direcionadas em prol da Coleta da Solidariedade: “Hoje, todas as nossas celebrações, as nossas ofertas são em prol da Campanha da Fraternidade. Então, a gente agradece, desde já, a você meu irmão e minha irmã que fez esse gesto concreto”, agradeceu padre Flávio Gomes.

Padre Flávio Gomes – pároco da catedral de Manaus

Na frente da matriz, um grupo de ciclistas que fazem parte do projeto Ciclo Terço Mariano, se reuniram em mais uma missão para rezar o terço na frente de algumas igrejas da capital nesse início de Semana Santa. O ciclista Onofre Martins, que é aposentado, explicou que o Ciclo Terço já é realizado há mais de dois anos: “Uma vez por mês, diversos ciclistas de vários grupos de Manaus se reúnem para exercitar a espiritualidade e também o lazer e o esporte. Então a gente se reúne, faz uma rota, se reúne em frente a uma igreja, realiza a primeira dezena, vai para outra igreja e realiza a segunda dezena até, sucessivamente, finalizar o terço. Nosso objetivo, como católicos, é interceder pelos necessitados, pelas nossas famílias, pela igreja e pelos próprios ciclistas”, explicou Onofre Martins, ciclista.

Ao centro, Onofre Martins e os membros do Ciclo Terço Mariano

Programação da Semana Santa na Catedral Metropolitana de Manaus

Fotos: Marcelo Rock – fotógrafo voluntário

Gostou? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram

Comentários