Encontro de Assessores da Pastoral da Juventude acontece no auditório da Cúria em Manaus

Com o tema “Assessoria, escuta, caminho e esperança”, os assessores da Pastoral da Juventude da arquidiocese de Manaus, estiveram reunidos, neste sábado (23/3) no auditório Mãe Paula, prédio da Cúria Metropolitana de Manaus. O encontro, teve como objetivo animar e fortalecer o serviço dos membros assessores da pastoral.

Na abertura, um momento de oração em grupo sobre os trabalhos realizados na caminhada da pastoral. Em seguida, os participantes foram divididos em dois grupos onde refletiram a leitura bíblica e partilharam as dificuldades vivenciadas em cada atividade desenvolvida nos setores.

No segundo momento, os membros pontuaram os temas discutidos em grupo e as possível soluções que irão motivar a juventude cristã. Para Maria Ângela Sampaio da Silva, coordenadora arquidiocesana dos Assessores e Assessoras da Pastoral da Juventude, o trabalho de um assessor é acompanhar, iluminar e encaminhar os jovens para um bom desempenho dentro das comunidades: “Atualmente, nós enquanto assessoria arquidiocesana da Pastoral da Juventude, estamos fazendo a rearticulação novamente. É um encontro onde estamos fazendo ‘rodas de conversas’ para saber como está o caminhar dos grupos”, explicou Maria Ângela, coordenadora.

Maria Ângela Sampaio da Silva, coordenadora arquidiocesana dos Assessores e Assessoras da Pastoral da Juventude

No período da pandemia, diversos grupos, da capital, tiveram dificuldades de seguir serviço pastoral, outros encerraram as atividades. Diante dessa realidade, o trabalho dos assessores arquidiocesanos foi rearticulado para fortalecer as bases dos que continuaram e a partir dessa ação, novos grupos surgiram.

O padre Gutemberg Gonçalves, assessor arquidiocesano da Pastoral da Juventude. Segundo ele, o trabalho dos assessores reativou novos grupos em Manaus, mas existem áreas e setores que ainda não possuem representes da Pastoral da Juventude: “Então, a gente está implantando, estamos indo devagar na base para formar, realmente, esses grupos. E durante a caminhada, escolher os seus representantes em nível de paróquia, área missionária e até mesmo de setor, concluiu padre Gutemberg Gonçalves.

Pe. Gutemberg Gonçalves, assessor da Pastoral da Juventude

Giovanni Sampaio, secretário Arquidiocesano da Pastoral da Juventude, o papel da assessoria para a Pastoral da Juventude é um serviço de extrema importância: “Nós enquanto juventude sabemos o quão importante é termos alguém que caminhe conosco assim como fez Jesus Cristo com discípulos no caminho até Emaús, ter um Assessor ou Assessora que ao caminhar conosco ouça nossas angústias, aflições e que faça como o mestre que ensina e direciona os discípulos que com sua angústia e aflições se perdem no caminho mas através do acompanhamento nos levam a reconhecer Cristo e tornar novamente para o caminho.

Queremos nós da Coordenação Arquidiocesana louvar a Deus pelo dom da vida e pelo sim ao serviço do acompanhamento da juventude de cada Assessor e cada Assessora. Pedimos a Nossa Mãe Imaculada Conceição que interceda junto ao Mestre pelo ministério de cada um e cada uma”, destacou Giovanni Sampaio, secretário.

Giovanni Sampaio – secretário Arquidiocesano Pastoral da Juventude

Gostou? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram

Comentários