Pastorais no Regional Norte1, tornar concreto o Evangelho na vida do povo

A 50ª Assembleia Regional Norte1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realizada em Manaus, de 18 a 21 de setembro, está sendo um encontro de Memória, Profecia e Esperança. Nessa caminhada eclesial as pastorais têm um papel fundamental e tiveram o momento de partilhar o percurso que percorreram em todo esse período.

São pastorais que acompanham, formam, denunciam, escutam e fazem o possível para que as violações de direitos deixem de acontecer, que despertam os batizados e batizadas para assumir seu compromisso. Pastorais que ajudam a tornar concreto o Evangelho e assim aproximar o povo de Jesus e seu projeto de vida plena para todos e todas.

Na Assembleia do Regional Norte1 da CNBB foi partilhada a caminhada de várias pastorais: Pastoral dos Surdos, Pastoral Litúrgica, Pastoral Carceraria, Pastoral Vocacional, Pastoral Familiar, Pastoral da Criança, Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral do Menor, Pastoral da AIDS, Conselho Missionário Regional (COMIRE), Pastoral da Juventude, Pastoral do Laicato, Conselho Indigenista Missionário (CIMI), Rede um Grito pela Vida, CEBs, Caritas, Pastoral da Sobriedade, Pastoral do Migrante, Comissão Pastoral da Terra, Comunicação.

Nas partilhas das pastorais foi mostrada a vida de tantas pessoas que nelas se tornam presença do Deus da vida, do Deus que se torna alimento e força para a vida de seu povo. Membros das pastorais mostraram sua gratidão pelo momento que o Regional Norte1 está vivenciando, como Geslane Dourado, da Pastoral da Juventude da diocese de Roraima, que também celebrou recentemente os 50 anos de caminhada da Pastoral da Juventude.

Geslane Dourado destacou como é muito importante que nas assembleias do Regional Norte1 a vida das juventudes seja pauta. A jovem agradeceu os espaços que os jovens têm, principalmente nas comunidades de base, para que sejam espaços de acolhida para a juventude que possui uma realidade específica.

Pastorais que em meio aos desafios sociais e eclesiais tem se tornado instrumento que vai permeando profeticamente a vida das igrejas particulares, a vida dos povos da Amazônia. Pastorais que em seu trabalho cotidiano fazem com que o Evangelho e a vida da Igreja possa ser melhor entendidos e vividos, ganhem em concretude e ajudem o povo a viver em plenitude.

Na reflexão e partilha em grupos, bispos, vida religiosa, coordenações de pastoral, juventudes e indígenas, tem procurado as interpelações que nascem a partir da memória do caminho que foi feito até agora. E a partir dessa reflexão tem visto como fortalecer e alimentar a profecia e esperança a partir do Regional Norte1 da CNBB.

Por Pe. Luis Miguel Modino, assessor de comunicação CNBB Norte1

Gostou? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram

Comentários