Atletas de canoagem dão início à Remaria do Círio de N. Sra. da Conceição de Manaus à Santarém

Um grupo de atletas de canoagem da Associação Santarena de Canoagem e Ecologia (ASCAE), iniciaram, no último domingo, a Remaria do Círio de Nossa Senhora da Conceição, dando início à festa da Padroeira de Santarém que neste ano tem por tema “Maria Imaculada, ensina-nos a caminhar em comunhão com a Igreja”. Esta procissão à remo pelas águas do Rio Negro até o Rio Tapajós acontece pela primeira vez partindo de Manaus, percorrendo os municípios Itacoatiara, Parintins, Óbidos, Juruti até chegar em Santarém, no Estado do Pará. Estes estiveram acompanhados do Padre Sidney Canto, vigário da Catedral Nossa Senhora da Conceição de Santarém, e o casal coordenador da festa Amauri e Massaraí Aguiar.

A programação iniciou com o envio da Imagem Peregrina Nossa Senhora da Conceição da Cidade de Santarém Pará, durante missa na Catedral Nossa Senhora da Conceição – Matriz de Manaus, presidida pelo bispo auxiliar Dom Tadeu Canavarros. Logo após, em procissão seguiram para o Porto de Manaus, de onde iniciou a peregrinação à remo até a cidade de Santarém, com previsão de chegada no dia 19 de novembro.

Segundo o representante da Associação Santarena de Canoagem e Ecologia (ASCAE), Jackson Miranda, esta Remaria consiste em um evento grandioso que simboliza a visita de Maria a Isabel, um encontro magnífico de esperança. Serão 12 atletas de canoagem revezando de 2 em 2h, conduzindo uma embarcação especialmente preparada para esta finalidade.

A remaria de Nossa Senhora da Conceição do ano 21 e 22, é a sexta edição. Ela vem até o estado do Amazonas. É de uma forma homenagear Maria, mãe de Jesus de uma forma, bem. Empolgante, através de nossos atletas de amadores de canoagem. Nossos atletas irão remar de cidade a cidade remando e 2 horas de manhã e 2 horas da tarde, numa verticalização onde a embarcação projetada para fazer esse percurso, vai conseguir atingir uma velocidade média de 22 km por hora. E nós estamos bem condicionados a isso, a fazer essa parte esportiva, haja vista que a canoagem no Estado do Pará é tombada como um patrimônio cultural imaterial do estado. E nós, enquanto modalidade esportiva, estamos nos apegando a uma aventura de homenagear nossa Senhora, mãe de Jesus.

Para Padre Sidney Canto, é um momento de união entre as arquidioceses para celebrar Nossa Senhora que percorre os rios amazônicos de Manaus à Santarém levando ao povo a presença de Jesus.

“Com Alegria nós celebramos a missa de envio da imagem peregrina que vai descer as águas do Rio Negro e do Rio Amazonas até chegar ao encontro das águas do Rio Tapajós. Neste momento em que nossa Senhora navega pelas águas de santarém, nesta remaria, também queremos lembrar que Nossa Senhora caminha com o povo da Amazônia. Os rios amazônicos são os caminhos da Amazônia. Nossa Senhora também está percorrendo os nossos caminhos. Nossa Senhora também percorre as nossas vidas, trazendo consigo a presença de Jesus Cristo. Então, que esta remaria seja de fato esse momento em que nós possamos nos encontrar com Jesus, através de Maria, em meio a tantas águas que parecem nos separar, mas que na verdade servem para nos unir, as águas que são fontes de vida, as águas que são fontes de alimentos, que precisam ser preservadas para o bem de toda a humanidade”

Gostou? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram

Comentários