Os Cardeais

 “No sábado 27 de agosto realizarei um Consistório para a criação de novos Cardeais…. Rezemos pelos novos Cardeais, para que, confirmando a sua adesão a Cristo, me ajudem no meu ministério como Bispo de Roma para o bem de todo o Povo fiel de Deus.” Com essas palavras, o Papa Francisco concluía o anúncio da criação de novos cardeais no dia 29 de maio passado.

Neste final de semana, 27 de agosto, acontecerá na Basílica de São Pedro em Roma a cerimônia em que 20 irmãos serão incluídos no colégio dos cardeais. São 16 cardeais com menos de 80 anos e 4 com mais de 80. Serão 3 cardeais que servem na cúria romana e 13 que estão à frente de dioceses. Dos cardeais com mais de 80 anos dois são Arcebispos eméritos, um padre que é professor e outro Cônego de São Pedro.

Os novos cardeais são provenientes dos mais diversos países e regiões: Cingapura, Índia (2), Itália (3), Timor Leste, Brasil (2), Bélgica, Reino Unido, Nigéria, Estados Unidos, Gana, Colômbia, Espanha, França, Coréia do Sul, Paraguai e Mongólia.

A legislação da Igreja católica diz que “Os Cardeais da Santa Igreja Romana constituem um Colégio peculiar, ao qual compete assegurar a eleição do Romano Pontífice de acordo com o direito especial; os Cardeais também assistem ao Romano Pontífice agindo colegialmente, quando são convocados para tratar juntos as questões de maior importância, ou individualmente nos diversos ofícios que exercem, prestando ajuda ao Romano Pontífice, principalmente no cuidado cotidiano pela Igreja universal.” (CIC 349) Eles oferecem, assim, uma ajuda à missão do Sucessor de Pedro, com suas experiências e seus serviços às Igrejas particulares em todo o mundo e enriquecem a comunhão com a igreja de Roma.

Temos na Igreja os cardeais diáconos, os cardais presbíteros e os cardeais bispos. A ordem dos cardeais-bispos é constituída por cardeais de rito latino e patriarcas de rito oriental. Os cardeais-bispos são nomeados pelo Papa.

A ordem dos cardeais-diáconos é constituída por cardeais da Cúria Romana que não eram bispos de uma diocese antes da nomeação. Servem à Igreja, auxiliando o Papa nos mais diversos encargos na Santa Sé. Eles, após dez anos, podem optar por passar à Ordem dos Cardeais-Presbíteros.

A ordem dos cardeais-presbíteros é constituída, maioritariamente, por cardeais que são, arcebispos ou bispos que estão à frente de uma diocese ou arquidiocese. Os Cardeais que estejam a serviço da Cúria Romana, mas que anteriormente foram bispos residenciais.

A Igreja Católica que está na Amazônia, a Igreja de Manaus, manifestou contentamento pela nomeação de um cardeal da Amazônia. Entendeu que é sinal da proximidade e do afeto que Papa Francisco dedica à Amazônia. Com ele “rezemos pelos novos cardeais para que, confirmando a sua adesão a Cristo, me ajudem no meu ministério de Bispo de Roma para o bem de todo o fiel Povo Santo de Deus”.

 

Leonardo Steiner
Arcebispo de Manaus

Artigo publicado no Jornal Em Tempo – 27 e 28/8/2022

Gostou? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram

Comentários