Arquidiocese de Manaus

Seminaristas da Arquidiocese de Manaus relatam a experiência de participar do 4º COMINSE

Seminaristas de todo o Brasil estão reunidos desde essa última segunda-feira (11/07), no Estado da Paraíba, para o 4º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas (COMINSE). O evento, que é realizado pelas Pontifícias Obras Missionárias (POM) e pela coordenação nacional dos Conselhos Missionários de Seminaristas (COMISEs), se estende até o proximo dia 17 na cidade de João Pessoa, onde estão participando aproximadamente 350 seminaristas, entre eles alguns da Arquidiocese de Manaus e do Regional Norte 1, além dos padres Zenildo Lima, Reitor do Seminário São José, Pe. Braz Lourenço, assessor do Comise e Dom José Altevir, bispo de Tefé.

O congresso trouxe como tema “Missão ad gentes na formação de seminaristas” e o lema “Sereis minhas testemunhas até os confins da terra” (At 1,8). Tem como objetivo animar e aprimorar a formação missionária dos futuros presbíteros no Brasil, de maneira que a missão seja realmente eixo central da formação e os ajude a adquirir um autêntico espírito missionário, além disso e encontro acaba se tornando um espaço de reflexão, troca de experiências e celebrações, conforme explica o seminarista Wellington Colares Soares – Vice Coordenador do COMISE Labonté do Seminário São José – Arquidiocese de Manaus.

“É com o espirito missionário próprio da igreja na Amazônia que ousa colocar os pés no chão e buscando sempre ir as águas mais profundas, que a partir do Conselho Missionário de Seminaristas do Regional Norte 1 (COMISE- Labonté), em comunhão com a coordenação nacional dos COMISE’s, que este estamos em João Pessoa-PB para participarmos do 4º Congresso Missionário Nacional de Seminaristas (COMINSE), em sintonia com a caminhada missionária da Igreja no Brasil, as Pontifícias Obras Missionárias (POM) e a coordenação nacional dos COMISEs. O encontro de missionários de várias partes do Brasil está sendo uma oportunidade de trabalhar, a partir da base que são os seminários, o propósito missionário para que a gente consiga ir sempre mais além”, disse o seminarista

Wellington relata que durante esta terça-feira, foram abordados alguns dos pontos que vão norteando os fundamentos da missão da igreja, sendo a natureza missionária da igreja ou seja, a missão que tem uma igreja, onde o centro é o Evangelho, é o Reino de Deus que vai sendo construído, não é fazer missão é ser missão, onde a partir deste congresso, que vem dando continuidade a um processo vivenciado por toda a igreja no Brasil e no mundo, que visa despertar a consciência missionária dos futuros presbíteros enquanto estão no processo formativo dentro dos seminários espalhados por todo o nosso Brasil.

“O Espírito Santo antecede-nos na missão, ou seja, aonde quer que vamos a missão já está presente, o Cristo já está presente, o espírito santo no seu agir missionário já está presente, vamos no entanto nos encontrarmos com Deus que ali já faz morada com seu povo, que  em cada realidade ele já chegou primeiro e nos chama a ir ao seu encontro e partilhar o reino de Deus na amizade e na fraternidade”, relatou.

Essa igreja em saída é confirmada pelo espírito que é comunitário como já nos diz o Papa Francisco, escutar Deus até ouvir com ele o grito do povo escutar o povo até respirar nele a vontade que Deus nos chama. “Ao final deste primeiro dia de congresso, se respira um ar que vem purificar nossas mentalidades fechadas empoeiradas e acinzentadas em nós mesmos, e nos chama, convida e convoca através do Espírito Santo para um despertar missionário autêntico e original, que se percebe está sendo feito no processo que a igreja em saída se concretiza na missão do dia a dia”, comentou.

O seminarista conclui dizendo que: “Conhecer os fundamentos de cada organismo da igreja nos revela que estes fundamentos se tornam na verdade, meios de conversão de mentalidade para uma mentalidade missionária que é a essência da igreja e que este 4º Congresso está reafirmando a missão deixada a todos os cristãos batizados, onde o próprio ressuscitado nos envia para darmos continuidade como colaboradores da sua missão de levar o reino de Deus até os confins da terra”, finaliza Wellington.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *