Arquidiocese de Manaus

Seminaristas do Projeto Manaus/Ribeirão Preto (SP) chegam para experiência missionária

Na manhã desta quinta-feira (07/07), quatro seminaristas do Projeto Missionário Manaus/Ribeirão Preto (SP) chegaram à Manaus com a missão de conhecer a realidade do Amazonas e colaborar com a Igreja em Manaus, atendendo sobretudo os paroquianos das paróquias N. Sra. Consoladora dos Aflitos, localizada no bairro da Betânia e N. Sra. do Perpétuo Socorro, em Careiro da Várzea. Acompanhando os seminaristas está o padre Antônio Elso de Souza (Pe. Pitico), reitor do Seminário Maior da Arquidiocese de Ribeirão Preto, que durante 10 dias, irão fazer essa experiência missionária na Arquidiocese de Manaus.

A programação do primeiro dia dos cinco missionários contou com a visitação ao Seminário Arquidiocesano São José e a noite foi realizada na Paróquia Nossa Senhora Consoladora dos Aflitos, pertencente a Região  Episcopal Nossa Senhora dos Navegantes e Setor Maria Mãe da Igreja, uma missa de acolhida seguida de um momento de adoração. A celebração presidida por Pe. Antônio e concelebrada pelo pároco Pe. Rodrigo Barcelos, também de Ribeirão Preto e que desde fevereiro de 2022 atua como missionário na Arquidiocese de Manaus.

Essa visita dos missionários de Ribeirão Preto é realizada anualmente, desde 2006, sempre com uma turma nova e geralmente durante o mês de agosto, considerado o mês das vocações, mas em virtude da pandemia do Covid-19, a visita ficou suspensa nos últimos anos. “Estamos trazendo esse grupo de seminaristas que não puderam vir durante o período da pandemia, para aproveitar esse curto período de férias vivendo essa experiência missionária. É uma forma de podermos estreitar a comunhão, cooperação e um ajudar ao outro na formação dos futuros presbíteros missionários”, disse o reitor.

Entre os seminaristas do Seminário Maria Mãe Imaculada que vieram estão: Jean Sergio de Castro Mucci, Caíque Augusto Domingos de Oliveira, Nilton Aparecido Turati e Clayton Eugênio Santos de Paula. Todos trazendo uma mistura de sentimentos gerada pela expectativa do novo que inclui a participação em algumas atividades para ajudar a refletir a vocação missionária, como: visitas às comunidades mais pobres e ribeirinhas, celebração nos núcleos, além de partilhar um pouco da vida, da espiritualidade e do dia a dia do povo amazonense. 

 “Quando ficamos sabendo da nossa presença aqui em Manaus, veio uma expectativa muito grande, pois fazer missão no Amazonas tem um sabor especial pelo fato de encontrarmos uma realidade diferente, um novo jeito de viver e ser igreja, mas é isso que nos impulsiona como futuros sacerdotes, e como missionários termos que ir ao encontro do outro e anunciar em nome de Cristo em todos os lugares”, comentou o seminarista Clayton

Informações e fotos, colaboração: Rosa Maria dos Santos



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *