Arquidiocese de Manaus

Dom Leonardo afirma que ataque à Zona Franca de Manaus é um alerta para que a população vote consciente

Dom Leonardo Steiner, afirma que ataque à  Zona Franca de Manaus é um alerta para que a população vote consciente. A fala do Arcebispo Metropolitano se deu após a assinatura do decreto presidencial que confirma a diminuição de até 25% na cobrança do Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI.

A ação retira da Zona Franca de Manaus a vantagem sobre o IPI, isto porque o polo industrial da capital tem um imposto mais baixo em relação ao resto do país. O documento assinado pelo Presidente Jair Bolsonaro autorizando a ação, foi publicado em uma edição extra do Diário Oficial da União durante a madrugada do feriado de sexta-feira santa, 15 de Abril.

O arcebispo destaca que o Polo Industrial de Manaus é a maior fonte rentável para a População Amazonense e que o esvaziamento da indústria, irá aumentar o índice de pobreza no estado.

A Zona Franca de Manaus é responsável por quase a totalidade econômica do estado, no setor industrial, comercial e agropecuário. De acordo com o economista Ailson Rezende, o fim da indústria, causaria um grande impacto econômico ao Amazonas, e o reerguimento de uma crise como essa, poderia levar anos.

São em torno de 110 mil empregos diretos, cerca de 450 mil indiretos, gerando emprego e renda para pelo menos 560 mil pessoas.

A música Porto de Lenha, de Zeca Torres, o Torrinho, e o jornalista Aldísio Filgueiras, são versos combinados com poesia que revelam uma crítica a Manaus de antigamente, mas ainda assim, atual.

Na última sexta – feira, 23 de abril, o Governo do Amazonas, entrou com uma ação de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal – STF para revogar a decisão do decreto assinado por Bolsonaro.

 

Ouça a matéria em áudio:

 

 

Rafaella Moura – Rádio Rio Mar 



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *