Arquidiocese de Manaus

Água é bem precioso para humanidade, destaca Igreja Católica

Dia 22 de março é celebrado o Dia Mundial da Água, a data é comemorada desde 1993 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e visa dar visibilidade a este tema que é essencial para a sobrevivência da humanidade, além de pensar em mecanismos de preservação deste recurso.

A água faz referência a Deus, no início do universo ele organizou a vida á partir da separação das águas. O corpo humano é composto por 70% de água, por isso é necessária uma hidratação de qualidade. Infelizmente, apesar de ser um tema que remete a vida, com os problemas de saneamento básico, poluição de rios e mares, e a falta de água potável em muitos lugares, o tema também se remete a morte.

Estudos apontam que o entorno da cidade de Manaus é todo contaminado. Outra questão é que as fortes chuvas, levam resíduos para o Lago do Tarumã, situação que agrava a poluição dos rios, fazendo com que as comunidades ribeirinhas e do interior do estado, sofram com a falta de água potável.

Para celebrar o Dia Mundial da Água (22 de março), o Instituto Trata Brasil, em parceria com GO Associados, publica a 14ª edição do Ranking do Saneamento com o foco nos 100 maiores municípios brasileiros. O relatório faz uma análise dos indicadores do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), ano de 2020, publicado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. Os dados do SNIS apontam que o país ainda tem uma dificuldade com o tratamento do esgoto, do qual somente 50% do volume gerado são tratados, isto é, mais de 5,3 mil piscinas olímpicas de esgoto sem tratamento são despejadas na natureza diariamente.

Entre os 100 piores munícipios, Manaus ocupa a posição de número 89. A capital está entre os 20 piores no ranking de oito anos consecutivos. Segundo a Presidente Executiva do Instituto Trata Brasil, Luana Pretto, mesmo com os desafios, Manaus está evoluindo aos poucos.

Luanna destaca as metas traçadas para todos os municípios brasileiros que devem ser alcançadas até o ano de 2033, para que melhore a qualidade de vida do meio ambiente e das pessoas que vivem nas cidades.

Em sintonia com essa data, o Serviço Amazônico de Ação, Reflexão e Educação Socioambiental (SARES) promove a live “Água, Fonte de Vida” no Dia Mundial da Água, nesta terça-feira, às 10h, pelo facebook @saressj. O coordenador do SARES, Padre Paulo Tadeu, convida o público a participar.

Participam do evento online os professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Erivaldo Cavalcanti, Dr. em Desenvolvimento Sustentável e Meste em Ciência Política e Ivânia Vieira, Dra. Em Processos Socioculturais na Amazônia; além dos doutorandos Nelson Felipe, em Meio Ambiente, e Solange Damasceno, em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade da Amazônia.

Ouça a matéria completa:

Rafaella Moura – Rádio Rio Mar 



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *