Entrega do Mausoléu da Arquidiocese de Manaus é marcada por missa e bênção

Um projeto sonhado há alguns anos por uma comissão de padre foi concretizado nesta quinta-feira, 17 de março, com a entrega do Mausoléu da Arquidiocese de Manaus construído no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, localizado no bairro Tarumã, zona Oeste de Manaus. A obra foi realizada com recursos doados por um benfeitor anônimo, e foi inaugurada com procissão, missa e bênção do local. O momento contou com a presença de alguns padres atuantes na Arquidiocese de Manaus e o evento fez parte do encerramento do retiro anual do clero arquidiocesano. A celebração foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Leonardo Steiner, e concelebrada por seus bispos auxiliares, Dom Tadeu Canavarros e Dom José Albuquerque, auxiliados pelo Diácono Gutemberg.

O espaço será um local de descanso, onde repousarão os corpos dos padres falecidos, onde se pode rezar e recordar a vida de sacerdotes que doaram a vida no serviço nesta Igreja de Manaus. Segundo Dom Leonardo, faz algum tempo que os padres observaram a necessidade de ter um local para enterrar membros falecidos de seu clero, sendo não apenas um espaço para deixar os corpos dos nossos padres, mas também um lugar de memória e homenagens.

Em sua homilia, Dom Leonardo destacou a importância em sempre recordar a vida daqueles que já partiram, que já estão na presença de Deus, e que este será um espaço para este fim. Disse ainda que serão transferidos os restos mortais de padres que foram sepultados em outros locais para concentrar ali a memória dos sacerdotes que se doaram ao serviço na Igreja Católica de Manaus.

Antes de iniciar o momento das preces, padre Alcimar Araújo foi convidado a ler uma lista com o nome de 20 padres já falecidos, a fim de fazer uma breve recordação destes. Durante as preces Dom Leonardo colocou o serviço de todos aqueles que ajudaram na construção do local e agradeceu a doação dos recursos para este fim.

Ao final da celebração Dom Leonardo realizou a bênção do Mausoléu, entronizou a imagem da Imaculada Conceição, padroeira da Arquidiocese, e os padres presentes foram convidados a depositar flores e velas aos pés de Nossa Senhora.

Por fim, o secretário da Semulsp, Sabá Reis, entregou ao Arcebispo uma certidão de propriedade do espaço, atendendo em definitivo à solicitação deste espaço que, conforme informações da Semulsp, o mausoléu foi projetado pelos garis e construído pelos coveiros da Semulsp. No total, foram criadas oito gavetas e 33 ossários, sendo considerado um monumento para visitação. De acordo com o secretário da Semulsp, Sabá Reis, o espaço atende a solicitação da Arquidiocese e servirá para homenagear os religiosos que trabalharam intensamente na região metropolitana de Manaus.

Gostou? Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram

Comentários