Arquidiocese de Manaus

Em ano de eleições, Comitê de Combate à Corrupção orienta sobre voto consciente

Estamos há sete meses das eleições para Presidente da República, governador, senador, deputados federais e deputados estaduais. A votação será realizada dia dois de outubro e diferente do que parece,  as campanhas eleitorais já estão acontecendo nas entrelinhas, há casos em que candidatos estão desde o ano passado promovendo ações em preparação para a disputa.

Há 7 anos foi implantado no Estado do Amazonas o Comitê Amazonense de Combate à Corrupção e Caixa Dois Eleitoral. A iniciativa foi do então Arcebispo Emérito de Manaus, Dom Sergio Castriani. A Ordem dos Advogados do Brasil – OAB/AM, os Conselhos Regionais Profissionais de Administração, de Contabilidade, de Economia, Sindicato dos Jornalistas no Amazonas/Fenaj e Arquidiocese de Manaus, integram o comitê.

O comitê objetiva melhorar a qualidade da política e conscientizar os seus eleitores para o voto ético, combater a corrupção e propor políticas públicas aos governantes. É um instrumento de controle social da administração pública.

Segundo o cientista político, advogado e integrante do comitê, Carlos Santiago, é necessário atenção para a realização de um voto justo e consciente. Ele destaca algumas observações que o eleitor deve fazer junto ao candidato.

Para o coordenador de Pastoral da Arquidiocese de Manaus e integrante do comitê, Padre Geraldo Bendahan, o Brasil vem enfrentando um enfraquecimento da democracia e o voto é uma das maneiras de exercer uma atitude cristã.

A igreja comtempla a dimensão de ser presença de caridade e contribui para a democracia exercendo os seus direitos, destaca o pároco da Igreja de São Sebastião e integrante do comitê, Frei Paulo Xavier.

 

Ouça a matéria completa:

 

 

Rafaella Moura – Rádio Rio Mar 

 

Imagem: Divulgação

 



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *