Arquidiocese de Manaus

Carreata e missas com público limitado encerram os festejos de São Sebastião

A Paróquia São Sebastião e São Francisco de Assis realizou a festa do santo padroeiro São Sebastião, que neste ano trouxe como tema “Nossa Caminhada como Igreja Sinodal: na escuta, na ação e no testemunho”. A programação aconteceu durante toda esta quinta-feira (20/01) com celebrações e confissões em vários horários no decorrer do dia, sempre respeitando o limite de no máximo 200 pessoas devidamente cadastradas com antecedência e apresentando o cartão de vacina.

Em virtude do aumento de casos de Covid, esse ano mais uma vez não foi possível realizar a tradicional procissão que reúne devotos dos quatro cantos da cidade, mas às 16h foi realizada uma breve carreta com aproximadamente 40 veículos que saíram da rua 10 de julho em frente da igreja, passando pela Joaquim Nabuco, Leonardo Malcher, Epaminondas até voltar novamente pela 10 de julho onde a imagem foi saudada pelos fiéis com aplausos e fogos.

Às 18h foi realizada a penúltima celebração do dia, dessa vez presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Leonardo Steiner, concelebrada pelo pároco, Frei Paulo Xavier e pelo Frei Mário Ivon, superior dos Capuchinhos. A santa missa contou apenas com 142 pessoas, mas foi transmitida ao vivo pela rádio rio mar e pelas redes sociais da paróquia. Em sua homilia Dom Leonardo salientou que todo devoto de São Sebastião é aquele que não tem medo de anunciar a vida de Deus e testemunhar o evangelho.

“Somos todos convocados a celebrar e cuidar da vida e não ter medo de testemunhar a fé e o evangelho, assim como São Sebastião fez. Que nós, ao celebrar a festa do padroeiro, possamos ser homens e mulheres, missionários e missionárias, seguidores e seguidoras sem medo de anunciar a Jesus, porque Cristo é aquele que cura.  Que São Sebastião nos ajude a esperançar sempre, que mesmo nas dificuldades da nossa vida possamos ser àquelas pessoas dispostas ao trabalho, à graça da fé e do anúncio do evangelho”, comentou o arcebispo.

De acordo com Frei Paulo, São Sebastião foi um homem firme em sua fé e pela fé em Cristo entregou sua vida. É aclamado como padroeiro dos soldados, arqueiros e atletas, e desde o ano de 680 é invocado para que interceda a Deus contra as pestes e as epidemias. “Ele procurou ser zeloso e cuidadoso da fé, era um militar, soldado que nos ensinou que podemos seguir Jesus com a profissão que tivermos. Que o nosso padroeiro nos ajude nesse século 21 poder testemunhar essa bonita experiência de Deus na vida de todos nós”, comentou o pároco 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *