Arquidiocese de Manaus

Missa e Concerto celebram o Dia de Finados na Catedral

A Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição, realizou na manhã desta terça-feira (02/11), a celebração em memória aos fiéis defuntos presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Leonardo Steiner, concelebrada pelo pároco, Pe. Hudson Ribeiro. A celebração faz parte da programação de uma série de missas organizadas por diversas paróquias/áreas missionárias da Arquidiocese de Manaus e presididas por vários padres no decorrer do dia, em alguns cemitérios da cidade, como: Santa Helena; São Francisco e São Raimundo, com o intuito de celebrar o dia dos finados e homenagear os entes queridos que partiram e deixaram saudades.

Após a celebração das 7h30, às 10h, a Orquestra Amazonas Filarmônica em parceria com o Coral do Amazonas, realizaram a apresentação do Réquiem de Mozart, que contou com a presença de leigos e religiosos que vieram prestigiar um belíssimo concerto sinfônico sob a regência do Maestro Marcelo de Jesus. Réquiem vem do latim e significa descanso. É uma missa fúnebre do compositor austríaco Wolfgang Mozart, de 1791. “Essa é música feita para a divindade e tem a função de unir e cativar”, disse o maestro.

De acordo com o pároco, a arte tem a capacidade de apontar para a beleza que é Deus e resgata a esperança na ressurreição daqueles que faleceram. “Esse concerto pôde expressar o carinho, o zelo, o respeito e o afeto que a Igreja de Manaus têm, por aqueles que faleceram. Nós nos alimentamos no primeiro momento do dom eucarístico e da Palavra, seguido da música e da arte que nos produz a beleza, então que esse alimento possa nos conceder essa esperança renovada em um Deus que garante a resposta da vida sobre a morte”, comentou Pe. Hudson.

Segundo Dom Leonardo, a arte uma expressão da fé, sendo este um momento de aproximação dos entes que já partiram. “Nossa gratidão ao maestro, coral e orquestra aceitarem fazer essa apresentação como uma expressão da nossa fé, que se manifesta até melhor na arte pela arte e, esse momento que tivemos de concerto, certamente nos aproximamos mais um dos outros e também rememoramos e nos aproximamos com aqueles que já não estão mais diante dos nossos olhos”, disse o Arcebispo.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *