Arquidiocese de Manaus

A tecnologia a serviço da evangelização, novos meios de celebrar

Missas sem público, dezenas de bancos vazios, distanciamento social, medo do novo, mas a fé e o desejo de evangelizar permaneceram intactos no coração da igreja. A pandemia da Covid-19 abriu um leque de situações negativas e um caminho de oportunidades para crescer.

As celebrações, orações e momentos de partilha, uniram milhares de pessoas do outro lado da tela. De maneira especial, por meio de transmissões ao vivo e a participação dos internautas nos pedidos de intercessão pela saúde de familiares ou por si mesmos, que estavam enfrentando um momento difícil com o diagnóstico do coronavírus.
Mas é preciso cuidado quanto a participação da celebração somente por meio de lives.

De acordo com a liturgia, a Santa Missa transmitida não substitui a Missa presencial. Isto vale estritamente para pessoas que conseguem estar presentes na igreja.

Em casos de pessoas acamadas, doentes e de difícil locomoção, a transmissão é sim um instrumento naquele momento, afirma a religiosa das Irmãs Pias Discípulas do Divino Mestre, Cidinha Batista.

A pandemia de certa forma trouxe um reconhecimento para uma pastoral muito importante e ligada a tecnologia. A Pastoral da Comunicação – PASCOM, foi a responsável de fazer chegar aos lares das pessoas as transmissões pelas redes sociais, destaca o vice-coordenador da Pascom Manaus, Edney Mendonça.

Edney ressalta que a Pastoral da Comunicação vai muito além de transmissões e internet.

Jesus Mestre,
perfeito comunicador do Pai,
Tu és, na verdade,
a comunicação verdadeira.
Comunicando o Pai,
te tornaste comunicação,
no mistério da encarnação.

 

Ouça a matéria completa:

 

Rafaella Moura – Rádio Rio Mar

 

Imagem: Paróquia Santuário de Aparecida – Manaus



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *