Arquidiocese de Manaus

Em alusão ao setembro amarelo, igreja destaca a importância da vida

O Setembro amarelo marca o mês de Prevenção ao suicídio, uma realidade crescente e que precisa de cuidados especiais. A realidade do suicídio é uma das cinco principais preocupações do Setor Casos Especiais da Pastoral Familiar.

De acordo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgado em julho de 2021 pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o número de suicídios no país em 2020 foi de 12.895.

Observando os sinais é possível que os familiares ajudem no processo de tratamento do indivíduo que queira cometer o suicídio.

Padre Hudson Ribeiro é pároco da Igreja Matriz, é Psicólogo, Filósofo e Teólogo, Doutor em Ciências, Pós-Doutor em Psicologia e coordena o Serviço de Atendimento Psicológico Familiar da Arquidiocese de Manaus. Junto com Denise Machado Duran Gutierrez, lançou o livro “Suício – Diálogos interdisciplinares”.

O aparecimento ou agravamento de conduta devem ser observados. Alguns elementos que podem ocasionar uma pessoa a tirar a própria vida.

É necessário que quem está passando por esse tipo de sofrimento converse com alguém de confiança e busque profissionais que podem auxiliar nesse momento. Não se deve julgar e condenar quem está passando por isso, menosprezando a dor e comparando-a com as experiências de outras pessoas.

A estatísticas apontam que a maiores dos casos são de homens. Isto porque ainda vivemos uma cultura machista, afirma Hudson.

A Arquidiocese de Manaus dispõe de uma Rede de Escuta gratuita e você pode entrar em contato por meio do telefone – 08006069133.

Ouça a matéria completa:

Rafaella Moura – Rádio Rio Mar 



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *