Arquidiocese de Manaus

Dom Leonardo destaca a importância do Grito dos Excluídos e a participação nas questões sociais

O Grito dos Excluídos foi criado em 1995 pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. O dia 7 de Setembro foi escolhido como data fixa anual com intuito de chamar a reflexão crítica sobre a Independência do Brasil.

Com o tema: Vida em primeiro lugar, o Grito dos Excluídos já está em sua 27° edição e neste ano tem como lema: Na luta por participação popular, saúde, comida, moradia, trabalho e renda já”.

A atividade este ano teve um peso ainda maior, diante quase 600 mil vítimas da Covid-19, desemprego e a fome.

Vale ressaltar que o evento é apartidário e conta com a participação de pastorais sociais, líderes de pastorais, serviços e movimentos, o clero e algumas instâncias da sociedade civil.

O Arcebispo de Manaus, Dom Leonardo Steiner, destaca que a atividade tem a sua história e que aqueles que fazem críticas estão desligados da trajetória do evento.

Desde sua chegada o Papa Francisco tem incomodado com as suas posições, principalmente no que diz respeito a sociedade. Dom Leonardo afirma que o pontífice sofre duras críticas porque tem o compromisso com a vida.

Ouça a matéria completa:

Rafaella Moura – Rádio Rio Mar 



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *