Arquidiocese de Manaus

Presença Materna é destaque na vida da igreja

Como é bom ser mãe né?

Eu ainda não sou mãe, mas sé é bom ser filho, com certeza é bom ser mãe.

São muitos os modelos de mãe. Tem a mãe que gera, a mãe que cria, a mãevó, a mãetia, tem a mãe de pet, ahhh tem também o paimãe e por aí vai.

Essa referência materna é extraordinária e faz toda diferença na vida do ser humano. Hoje em dia, depois de anos de luta, a mulher vem conquistando espaço no mercado de trabalho, na política, nas lideranças. Falta muito, é verdade, mas estamos caminhando.

Já imaginou uma super heroína, que faz tudo ao mesmo tempo? O nome dela é mãe.

Há muito tempo, uma jovem mulher chamada Maria recebeu a visita do Anjo Gabriel e ele anunciou que ela seria a mãe do salvador. O Sim de Maria mudou toda a nossa história, através de seu imaculado ventre, nasceu JESUS, o nosso salvador.

A presença feminina e maternal, marca a vida da igreja. Em sua grande maioria, os grupos, pastorais e movimentos são coordenados por mulheres.

Já imaginou um grupo com mais de duas mil mulheres orando por seus filhos?

O movimento Associação de Mães que Oram pelos Filhos – AMO, já está inserido em mais de 13 Paróquias no estado e com o projeto de implantação em Paróquias no interior e na capital. Segundo a Coordenadora do movimento no Amazonas, Cláudia Costa, as mães oram de joelhos para manterem os filhos de pé.

As mães além de se unirem em oração, também recebem formações bíblicas.Ser mãe é dar tudo de sí, é dedicar-se, é ser leoa, amiga, companheira e também rígida, tudo e tudo é por amor, só amor.

Feliz dia das mães!!!!

Ouça a matéria completa:

Rafaella Moura – Rádio Rio Mar

Imagem: Divulgação



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *