Arquidiocese de Manaus

Arcebispo comenta sobre decisão do Ministro Nunes Marques sobre o retorno das celebrações religiosas no Brasil

O ministro Nunes Marques do  Supremo Tribunal Federal  – STF ordenou no último sábado, dia 3 de março, as celebrações religiosas presenciais fossem permitidas nos estados, municípios e distrito federal.

A decisão foi tomada na véspera da Páscoa, onde os cristãos celebram a Ressurreição de Cristo. Mais da metade da população brasileira são declarados cristãos e em sua grande maioria, estão os católicos.

Em Manaus as celebrações presenciais estão sendo realizadas desde o dia 12 de Março seguindo orientações emitidas pela Arquidiocese de Manaus,a lotação máxima das igrejas, capelas e outros espaços celebrativos é de 30% da capacidade total.

Nas igrejas e capelas com espaços celebrativos pequenos, sendo possível, recomenda-se que se realizem as celebrações fora do templo ou se busquem alternativas em outros espaços comunitários mais amplos e com condições de arejamento.

Segundo o Arcebispo Metropolitano de Manaus, a decisão tomada pelo Ministro deveria ter sido mais cautelosa. Existem estados brasileiros que estão passando por um momento difícil e não estão preparados para um relaxamento agora, cada estado vive a sua realidade, .

O estado do Amazonas já ultrapassa o número de 12 mil vítimas. Apesar da redução no número de mortes por covid, há muitos casos de festas clandestinas, pessoas que não utilizam máscara e que não tomam os cuidados devidos. Desta forma é muito provável que tenhamos uma terceira onda como ocorreu na Europa, afirma especialistas.

Dom Leonardo destaca que é necessário que a população tenha atenção e que não se arrisquem, pois o vírus existe e não adianta negá-lo.

As celebrações não devem ultrapassar uma hora e 30 minutos e o uso de máscara é obrigatório. E os intervalos entre as Celebrações para sanitização do ambiente devem ser de 5 horas.

 

Ouça a matéria completa:

 

 

Rafaella Moura – Rádio Rio Mar

 



Por: Rafaella Moura



One comment on “Arcebispo comenta sobre decisão do Ministro Nunes Marques sobre o retorno das celebrações religiosas no Brasil”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *