Arquidiocese de Manaus

Igreja da Matriz celebra a Vigília Pascal presidida por Dom Leonardo Steiner

O terceiro dia do tríduo pascal celebrou solenemente a Vigília Pascal neste sábado (3/4), na Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição (Igreja da Matriz), sendo presidida pelo Arcebispo Dom Leonardo Steiner, concelebrada pelo pároco Pe. Hudson Ribeiro. A celebração é considerada a mais importante do calendário litúrgico cristão, pois representa o aguardo pela ascensão de Jesus sobre a morte. A Vigília foi dividida em quatro momentos solenes: Celebração da Luz (benção do fogo, procissão do círio pascal e proclamação da Páscoa); Liturgia da Palavra (Leituras, Salmos e Orações); Liturgia Batismal (onde é realizada a benção da água) e Liturgia Eucarística. A celebração aconteceu com um número limitado de fiéis, devido ao isolamento imposto a todos, visando conter o avanço da epidemia do novo Coronavírus – Covid-19, mas foi transmitida ao vivo pelo Facebook da Rádio Rio Mar e pelas redes sociais da Catedral Metropolitana de Manaus.

De acordo com o pároco, mesmo com todas as limitações causadas pela pandemia, o povo esta sedento de Deus e encontra nas celebrações a verdadeira força que vem de Deus para superar os desafios. “Essa é a mais importante das vigílias, com ritos extremamente importantes e simbólicos. Percebemos o quanto as pessoas tem desejado celebrar esse momento, mesmo vindo muitas intenções dor, de sofrimento e angustia, causada pela perda em virtude do Coronavírus. Temos muitas pessoas  que não conseguem administrar problemas de solidão, luto, desemprego e por isso temos muitas solicitações de orações aqui na Catedral e aqui é o momento celebrativo, onde as pessoas podem celebrar a esperança, a fé em Deus e sentir que o Senhor, mesmo na morte, nunca nos abandonou e nunca abandonará”, comentou Pe. Hudson.

E foram essas mesmas palavras de conforto que Dom Leonardo salientou em sua bela e profunda homilia, fazendo uma analogia om as palavras do evangelho com a nossa realidade vivida durante a pandemia. “Não está entre os mortos àquele que agora vive! A vigília e o evangelho desta noite nos ensina a viver na agonia destes dias de pandemia, especialmente aqueles que também enterraram os familiares e tiveram que rolar a pedra. Temos que confortar nosso coração indo ao encontro de Jesus. O sepulcro esta vazio, temos que semear a esperança com pequeno gestos de solicitude, carinho e oração. Anunciemos que Jesus ressuscitou, lavou as culpas, ilumina todas as mulheres e homens, irmãos e irmãs, dissipa as trevas, vive e reina para sempre”, disse um trecho da homilia do Arcebispo.

Após a homilia, Dom Leonardo iniciou o rito da benção da água e na sequência, a assembleia realizou a renovação das promessas do batismo com a vela acesa em mãos e logo depois, Dom Leonardo e os diáconos aspergiram á agua benta nos fiéis presentes. Ao final da celebração, o arcebispo agradeceu a todos que participaram na Catedral ou pela mídia, aos músicos e organizadores da celebração e, em nome dos bispos eméritos e auxiliares, desejou uma boa páscoa a todos. “O ressuscitado é a nossa esperança, nunca desanimemos… olhemos sempre para Jesus e nós nos sentiremos bem próximos de Deus”, finalizou.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *