Arquidiocese de Manaus

Missa da Ceia do Senhor marca o início do Tríduo Pascal

Na noite desta quinta-feira (1/4), foi realizada a Missa da Ceia do Senhor, onde se faz memória à Última Ceia, quando Jesus, na noite em que foi traído, ofereceu ao Pai o Seu Corpo e Sangue sob as espécies do Pão e do Vinho, e os entregou aos apóstolos para que os tomassem, mandando-os também oferecer aos seus sucessores. A celebração começou às 19h na Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição (Igreja da Matriz), sendo presidida por Dom Leonardo Steiner, Arcebispo Metropolitano de Manaus, concelebrada pelo Pe. Hudson Ribeiro, pároco da Catedral e pelo Pe. Sebastião Maia, auxiliados pelo diácono Ruzeval Cardoso, contando com a participação de poucos fiéis e todos respeitando as normas de higienização e distanciamento.

“Na celebração desta noite, somos introduzidos no mistério do amor, da Cruz até o sepulcro para se tornar vida nova. Somos introduzidos no serviço, no amor que cuida e que lava! Que a celebração de hoje possa nos ajudar a ser mais semelhante a Jesus”, disse Dom Leonardo ao dar as boas vindas aos poucos fiéis que se faziam presentes. A missa da ceia do Senhor é uma celebração cheia de simbolismos, marca o início do Tríduo Pascal no dia em que se celebra a instituição da Eucaristia e, um dos momentos mais marcantes também é durante o ato do lava-pés que, em virtude da pandemia, foi omitido pelo segundo ano consecutivo.

Mas mesmo assim, o ato do Lava-Pés não deixou de ser lembrado, principalmente durante a homilia de Dom Leonardo, que fez uma reflexão em cima do evangelho e também um resgate histórico da importância deste ato para a igreja. “Jesus escolheu este gesto do lava-pés para nos dar um exemplo do que é amor e como devemos servir uns aos outros. Os pés são sinais do caminho e da caminhada percorrida, são sinais daquilo que seguimos e que precisam de descanso e de cuidado. São história, são vidas e Jesus mostrou com esse gesto, que só assim recebemos a graça de sermos servidores e lavadores de almas e só assim participaremos da sua vida e do seu amor”, disse o arcebispo.

Outro momento importante foi ao final da celebração, quando Jesus Eucarístico é levado para uma urna/sacrário, e durante alguns minutos todos em silêncio se prostraram em adoração. Para os fiéis presentes, a adoração encerrou de forma emocionante o primeiro dia do tríduo pascal. “Eu sempre venho participar da missa da ceia do Senhor e nunca me canso de me emocionar, principalmente na hora da adoração, um momento que a gente se volta mais para Deus e que finaliza de maneira tão singela essa celebração”, comentou a fiel Elizabeth Lima.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *