Arquidiocese de Manaus

Diocese de Roraima acolhe abertura do processo de canonização do Bem-aventurado José Allamano

Desde o dia 7 de março a Diocese de Roraima que compõe o Reginal Norte 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, iniciou o inquérito inquérito de canonização do Bem-aventurado José Allamano, fundador dos missionários e das missionárias da Consolata, presentes em Roraima há mais de 70 anos.

Foi realizada um programação específica do processo de canonização. O bispo da Diocese de Roraima, Dom Mário Antônio da Silva, trás os detalhes de como é feito.

O Tribunal Diocesano serviu para dar continuidade ao processo de canonização. Ele já foi declarado beato por São João Paulo II no ano de 1990. Os estudos agora requerem análise do milagre para que o Bem-aventurado José Allamano seja reconhecido como santo para a Igreja Católica.

Foram 15 dias de testemunhos, depoimentos laudos médicos que comprovam como aconteceu o milagre.

A Comissão do Tribunal é composta pelo bispo diocesano, Dom Mário Antônio da Silva, foi composta a comissão do tribunal. Além do bispo, fazem parte dela o padre Lúcio Nicoletto, vigário geral da diocese de Roraima, padre Raimundo Vantuy Neto, chanceler da Cúria da Diocese de Roraima, padre Michelangelo Piovano, missionário da Consolata e notário, Elizabete Sales de Lucena Vida, secretária da Cúria diocesana e doutor Augusto Affonso Botelho Neto, médico.

Além da comissão, também estiveram presentes o padre Giacomo Mazzotti, missionário da Consolata, o diácono Augusto Monteiro, as irmãs missionárias da Consolata Renata Conti e Maria José.

 

Ouça a matéria completa:

 

 

Rafaella Moura – Rádio Rio Mar 



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *