Arquidiocese de Manaus

Missa campal e carreata luminosa encerram festejos de Santa Luzia da Matinha

A Paróquia de Santa Luzia, localizada no bairro Presidente Vargas (matinha), finalizou na noite deste domingo (13/12), os festejos da padroeira com a santa missa realizada na quadra da igreja presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Leonardo Steiner, concelebrada pelo Administrador Paroquial, Pe. Wilson Ribeiro, encerrando uma vasta programação iniciada com o novenário dia 4 de dezembro. Durante o dia também foram realizadas celebrações às 7h, 10h e 12h, e adoração ao Santíssimo Sacramento às 15h, sempre com lotação de apenas 30% da capacidade da igreja.

O tema escolhido para este ano foi, “Com saúde e esperança, Santa Luzia abra nossos olhos para a cura do mundo”, uma espécie de    pedido nesses tempos de pandemia à virgem e mártir Santa Luzia, também conhecida como a santa protetora dos olhos. Esse ano também não houve a tradicional procissão sempre realizada pelas principais ruas do bairro, ao invés disso, foi realizada uma carreata luminosa logo após a celebração, reunindo cerca de 350 carros que percorreram as ruas de quatro bairros: Santa Luzia, Aparecida, São Raimundo e Glória, sempre causando muita emoção aos fiéis por onde passava.

De acordo com o padre Wilson, a devoção a Santa Luzia atravessa o tempo e a distância e que, mesmo com a pandemia, não perdeu a importância diante de seus devotos. “Este ano vivenciamos um diferencial, deixando a festa simplificada, mas não menos importante e nem menos vivida pelos seus devotos. Esse momento que a gente renova a cada ano, é o segmento a Jesus Cristo que tem que está acima de tudo inspirado pela jovem Santa Luzia e a nossa paróquia quer manifestar a esperança, daí o motivo de ter escolhido este tema, pelos próprios paroquianos. Foi uma bela celebração na quadra, não houve aquela multidão que sempre acompanha a procissão, mas foi vivido com intensidade”, disse padre Wilson.

Padre Wilson ainda comentou a respeito do novenário, que a cada dia contou com a presença de um padre convidado, entre eles: Dom Tadeu Canavarros, que fez a abertura, Pe. Humberto Vasconcelos, Pe. Ricardo Pontes, Pe. Eduardo Santos, Pe. Hugo Hernandes, Pe. Josimar Marinho e Pe. Francircley Borges. “Usamos a metodologia de convidar outros padres para ser uma presença diferente, passar a sua mensagem e também manter a fraternidade entre os irmãos”, comentou o administrador paroquial.

 

Homilia do Arcebispo.

 

“Santa Luzia vem nos dizer que são os olhos da fé que nos fazem enxergar a presença Dele e é por isso que estamos aqui hoje celebrando, porque nos foram dados olhos novos, que conseguem ver o que nossos olhos físicos não veem. Diante de todos os tormentos, sofrimentos e dores, Santa Luzia via Jesus e esses olhos que queremos pedir para Santa Luzia, principalmente nesse tempo difícil da pandemia, para enxergar Deus no meio de nós. Ela deu a vida por Jesus, por que viu a Jesus. Então vamos pedir a Santa Luzia para que possa restaurar nossos olhos físicos e também nossos olhos da fé”, disse Dom Leonardo em um trecho de sua homilia.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *