Arquidiocese de Manaus

Missa de Finados na Igreja da Matriz marca o início da Campanha Árvore da Esperança

Saudade, Memória, Vida e Esperança. Essas foram as palavras chaves que marcaram a emocionante missa de finados realizada na manhã desta segunda-feira (2/11), às 7h30 na Catedral Metropolitana de Manaus, presidida pelo Arcebispo Dom Leonardo Steiner e concelebrada pelo pároco Pe. Hudson Ribeiro. A celebração teve início no jardim na Praça da Matriz, onde Dom Leonardo realizou o plantio de uma Sumaúma, considerada uma das árvores sagradas da Amazônia, e assim fazendo a abertura oficial da Campanha Árvore da Esperança, realizada em parceria com o Instituto Soka, que vai dar toda a assistência técnica para as centenas de árvores que serão plantadas pelas paróquias e áreas missionárias da arquidiocese, no período de três anos.

Após o plantio, foi realizada uma procissão solene com os sinos da igreja da Catedral badalando durante todo o trajeto até a igreja. No decorrer da celebração, foram feitas várias recordações aos fiéis defuntos, sobretudo os que foram vítimas da Covid-19. Essas homenagens renderam momentos de fortes emoções, como na hora da apresentação de um pergaminho, um rolo contendo o nome de várias pessoas da arquidiocese que faleceram nesta época de pandemia. Outro momento de encher os olhos, foi quando o poeta amazonense Celdo Braga, declamou “Tempo de Esperança”, um poema inédito feito especialmente para este momento especial. Ao fim da celebração, Dom Leonardo assinou o termo de cooperação com o Instituto Soka e na sequência deu a benção para as mudas que os fiéis levaram e as que estavam em frente do altar.

E não há dúvidas que foi uma celebração muito bem preparada e organizada nos mínimos detalhes, desde a acolhida, com os fiéis sendo higienizados e orientados a se acomodarem nos lugares específicos de modo que não houvesse aglomeração. De acordo com o pároco, foi uma celebração de finados diferentes por causa da situação ocasionada pelo Covid-19, mesmo assim, é muito importante recordar e homenagear os entes queridos. “É um momento muito marcante, as pessoas estão muito comovidas e tristes pelo fato dos cemitérios estarem fechados em virtude da pandemia, mas nós cremos na vida eterna e na esperança da ressurreição e assim a gente reza com todos pedindo a benção de Deus sobre todos nós”, disse Pe. Hudson.

Mais sobre a Campanha Árvore da Esperança

O objetivo da Campanha é conseguir plantar cerca de 1000 mudas de árvores nativas da Amazônia (mogno, cumarú, cedro, ipê, sumaúma) até o dia 8 de dezembro, quando se comemora o dia da padroeira do Amazonas, porém a iniciativa continua mesmo após essa data, com o intuito de nos próximos três anos, todas as paróquias e áreas missionárias da Arquidiocese de Manaus, também terem feito seu plantio em suas comunidades.

“O Instituto Soka Amazônia sente-se honrado de participar junto com a Arquidiocese de Manaus, da Campanha Árvore da Esperança, que faz memória de todos às pessoas que foram vítimas do Covid-19. O nosso compromisso é com o plantio das mudas e não tem prazo para terminar e estaremos trabalhando juntos com a arquidiocese para conseguirmos até o dia 8, fazer o plantio das 1000, pois essa é uma atividade para tocar o coração das pessoas para que juntos possamos pensar na vida como valor único e assim a humanidade possa enxergar a esperança de um amanha feliz”, disse Jean Dinelly Leão, Gestor Ambiental do Instituto Soka.

A campanha também é um alerta contra o desmatamento, que subiram 68% em agosto de 2020 na comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). “Hoje nós plantamos em nossas comunidades católicas uma árvore, lembrando todos os nossos falecidos no tempo da pandemia, bem como as queimadas ocorridas na Amazônia e no Pantanal, recordando a vida nosso dom mais precioso”, disse Dom Leonardo.

Mais informações em breve.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *