Arquidiocese de Manaus

Celebração e Momento Cultural marcam o DNJ 2020 no Santuário de Aparecida

A Coordenação Arquidiocesana da Pastoral da Juventude (CAPJ) organizou, na tarde deste domingo (25/10), a 35ª edição do Dia Nacional da Juventude (DNJ), uma ocasião para as diversas expressões juvenis mostrarem seu papel e sua importância dentro da igreja e da sociedade. Este ano o DNJ traz como tema, o mesmo tema da Campanha da Fraternidade: “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso”. O evento teve início às 16h horas com a Celebração Eucarística presidida pelo Bispo auxiliar da Arquidiocese de Manaus, Dom Tadeu Canavarros, contando com aproximadamente 50 participantes, representantes de seis setores da Arquidiocese de Manaus (número reduzido como forma de evitar aglomeração nos tempos de pandemia) e finalizou com um momento cultural, realizado na área externa da igreja, ao som da Banda Caboclas, composta por integrantes da Pastoral da Juventude (PJ).

O DNJ é uma atividade permanente da Comissão para Juventude da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) realizada nas dioceses de todo país, dedicado exclusivamente para os jovens. É dia de festa, de manifestação e tomada de decisões. Todos os anos é destacado um tema importante a ser debatido e trabalhado nos grupos de jovens na intenção de promover o protagonismo juvenil e defender a juventude, anunciando os sinais de vida e denunciando os sinais de morte. Teve início no ano de 1985, quando foi decretado pela ONU (Organização das Nações Unidas) o “Ano Internacional da Juventude”. Como gesto concreto, a Pastoral da Juventude do Brasil assumiu a celebração do Dia Nacional da Juventude, sendo celebrado no último domingo do mês de outubro. 

De acordo com o coordenador arquidiocesano da PJ, Andrey Santos, a avaliação foi muito positivo, mesmo com um DNJ realizado de forma mais diferenciada em virtude da situação atual ocasionada pelo novo coronavírus. “Nós tentamos nos adequar, sabemos que estamos passando um momento difícil de pandemia, mesmo assim estamos aqui presente como sinal de esperança e vida.  Claro que o jovem queria estar aqui presente, pois estao com saudade de estar na igreja, entretanto estamos transmitindo também por meio das mídias e redes sociais, chegando até os jovens que estão nas suas casas acompanhando e participando também do DNJ”, disse Andrey.

E foi exatamente o que aconteceu durante a segunda parte do evento que iniciou logo após a missa, com a Banda Coboclas agitando no palco externo situado na área da igreja, onde os jovens celebraram com música, dança e muita alegria, mas sempre evitando aglomeração. Quem não esteve presente, prestigiou tudo pelas redes sociais, dançando e agitando de sus próprias  residências e, para finalizar, foi realizado no salão paroquial, um momento onde cada setor falou a respeito de uma realidade vivida pelo jovem, seja na sociedade, na igreja, na política, na educação e etc…

 

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *