Arquidiocese de Manaus

Pe. Jailson Félix assume como novo pároco da Área Missionária São Paulo Apóstolo

Na noite deste domingo (18/10), o Padre Jailson Félix de Souza, da congregação religiosa brasileira intitulada Sociedade Joseleitos de Cristo (SJC), tomou posse como novo pároco da Área Missionária São Paulo Apóstolo (AMSPA), Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida – Setor Padre Pedro Vignola. A cerimônia de posse aconteceu às 19h30, na igreja da Comunidade Nossa Senhora de Fátima, sendo presidida pelo Bispo Auxiliar de Manaus, Dom José Albuquerque, concelebrada pelo Diretor Geral da Congregação dos Joseleitos, Pe. Júlio César de Melo. Vindo diretamente da Bahia e também pelos padres Enésio Severino da Silva e Amado Alves da Silva, da Área Missionária Santa Clara (AMSC), auxiliados pelos diáconos Francisco Pina e José Frota.

Após a benção inicial do bispo com a apresentação de todos os presbíteros presentes, a celebração seguiu normalmente. Diácono Frota realizou a leitura do Decreto de Nomeação do novo pároco e, logo após a homilia de Dom José, foi realizada a renovação das promessas sacerdotais, com o novo pároco sendo interrogado pelo bispo diante do público, após esse momento, Dom José realizou a entrega dos instrumentos que o pároco recebe para desempenhar bem a sua missão: chaves da igreja, chave do sacrário, instrumentos para o batismo, estola e finalizou o rito de posse com  o Juramento de Fidelidade, declarando assim empossado e apto para desempenhar suas funções de pároco.

Padre Jailson já havia trabalhado antes na AMSPA como vigário paroquial ao lado do Padre Isaías Lima, até que em janeiro de 2019 assumiu como pároco na AMSC, ficando até janeiro deste ano, onde retornou para outra missão no estado de São Paulo. Agora, de volta para a Arquidiocese de Manaus, Pe. Jailson retorna como pároco, para a alegria de muitos comunitários que não escondiam a imensa felicidade de ter não somente um querido padre de volta, mas também um grande amigo. E, seu discurso de agradecimento, Pe. Jailson salientou a felicidade de estar de volta e também disse que o trabalho de um padre é bem diferente que a de um vigário.

“Ter o Pe. Jailson como vigário era muito fácil porque a gente não tinha a obrigação de orientar, chegar junto e corrigir, mesmo assim eu fazia. Mas agora, tenho esta obrigação e meu desejo é de caminharmos juntos e fazer nossa AMSPA crescer. Peço encarecidamente para que todos os coordenadores amem o seu povo cada vez mais, o amor, o respeito, a vontade deve ser de todos nós, pois não é o padre Jailson que irá fazer as transformações e sim todos nós, unidos e procurando realizar aquilo que for necessário”, comentou.

Mais informações em breve. 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *