Arquidiocese de Manaus

Círio de Nazaré 2020 realiza passeio veicular pelas ruas das comunidades da paróquia N.Sra. de Nazaré

A 106ª edição do Círio de Nazaré em Manaus este ano trouxe como tema “Maria, cuida da minha família” e lema “Aprendendo com a Mãe, a dar abrigo aos nossos irmãos”. Foi um verdadeiro ato de fé e devoção, onde, mesmo não acontecendo a tradicional procissão que reúne milhares de católicos, a emoção foi a mesma só que dessa vez, com a Mãe indo até seus filhos, fazendo um passeio veicular com oração, preces, cantos, pelas ruas das três comunidades que compõe a Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré, situada na Av. Mário Ypiranga, conjunto Adrianópolis, sendo recepcionada pelos fiéis acenando do alto dos prédios ou em frente de suas casas com muita alegria e emoção.

A condução da Imagem em frota oficial teve início por volta das 7h30, deste domingo (11/10), logo após a celebração realizada no Santuário Nossa Senhora de Fátima, onde a imagem chegou durante o transladação da noite anterior, e foi presidida pelo Reitor do Santuário, Pe. Milton Both e concelebrada pelos padres missionários do PIME, Pe. Daniel Curnis e Pe. Bráz Lourenço. O trajeto durou  cerca de 2h horas, reunindo aproximadamente 80 veículos que percorreram as comunidades de São João Batista, Jesus de Nazaré e Santo Antônio até retornar para a paróquia Nossa Senhora de Nazaré, onde às 10h foi realizada a Santa Missa do Círio, presidida pelo Arcebispo Metropolitando de Manaus, Dom Leonardo Steiner.

“Tomamos todos os cuidados de acordo com as exigências das instituições de vigilância sanitária e acho que conseguimos sim levar o amor de Maria ao coração de cada um que estava na porta de sua casa ou estava nos acompanhando pelas redes sociais. Mesmo sem tendo convocado ninguém, muitos veículos nos acompanharam na carreata. Foram aproximadamente 100 pessoas ajudando na organização do evento que não se resume apenas na procissão, mas temos também a parte litúrgica e celebrações que ocorrem dentro de uma programação que duram por volta de 15 dias, com novenas, novenários, celebrações e tudo com transmissão ao vivo pelas redes sociais.”, comentou emocionado Franciomar Torres da Costa, que esse ano se despede do cargo de Coordenador Geral do Círio de Nazaré Manaus.

Sem a corda, mas sempre com muita fé

A corda que é puxada pelos devotos que vêm pagar suas promessas em agradecimento a inúmeras graças alcançadas ou pedir a intercessão da Mãe junto ao seu filho Jesus, foi usada durante mais de 30 anos e tinha 380metros. Em 2020, uma nova corda foi adquirida, confeccionada em cisal torcido com 420metros e que seria usada este ano na procissão do Círio, mas que não foi possível em virtude das mudanças que aconteceram por causa do novo Coronavírus. Sendo assim, a corda foi abençoada na missa de abertura dos festejos desse ano e será usada pela primeira vez em 2021, conforme explicou o coordenador da Guarda de Nossa Senhora de Nazaré, Adelson Maciel Dantas.

“Esse foi um Círio diferente, onde nós literalmente fomos nas casas das pessoas, fazendo o passeio veicular nas ruas dos bairros onde os fiéis puderam sentir e se emocionar e nos fazendo emocionar também, mostrando que a fé não se pode medir pela classe social, pois seja nos residenciais de luxo ou nas casas mais humildes, a devoção era a mesma. Com relação a corda, nós trocamos por uma nova por questão de segurança do fiéis e nós iríamos usar nesse ano, mas não foi possível colocar na rua da forma que queríamos, mas conseguimos expor ela e, com a corda antiga, nós fizemos lembranças para os fiéis com pedaços de 15cm que distribuímos para as pessoas presentes. São 30 anos de fé que estão ali depositados e foi a nossa forma simbólica  de externar nosso carinho e gratidão a todos os romeiros que participam do Círio de Nazaré”, disse.

106 anos de tradição, fé e emoção

A história dos festejos em honra à Virgem de Nazaré em Manaus se confunde com a própria história da igreja Nossa Senhora de Nazaré, que surgiu em 1914 na então Vila Municipal, atual bairro Adrianópolis. Em 1915 teria ocorrido a primeira procissão do Círio na capital do Amazonas.

Segundo registros da época, a trasladação da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, sábado à noite, antes partia da Vila Municipal para a igreja de São sebastião, ficando lá até o dia seguinte quando ocorria o momento maior: o Círio de Nazaré.

Com o passar dos anos, ocorreram mudanças no percurso, ficando como trajeto oficial até hoje, a transladação partindo da igreja de Nazaré até o Santuário Nossa Senhora de Fátima e, no dia seguinte, o retorno em grande procissão, caracterizando assim o Círio de Nazaré

Símbolos que marcam a festa do Círio de Nazaré em Manaus

  1. A imagem de Nossa Senhora de Nazaré, ornada com muitas flores;
  2. A corda que representa a união do sofrimento, da fé, da crença, da penitência, erguida pelos romeiros durante a procissão, em homenagem à Maria de Nazaré, desde 1866, considerada pelos fiéis como um elo entre os devotos e a Santa Virgem de Nazaré;
  3. A Berlinda, simples objeto que conduz a imagem de Nossa Senhora, é a personificação de veneração dos promesseiros à Mãe de Jesus, a berlinda da Virgem de Nazaré é protegida por um grupo muito especial, chamado de “Guarda da Virgem da berlinda”;
  4. O Manto, a cada procissão é sempre um novo manto envolvendo a imagem de Nossa Senhora;
  5. Os Promesseiros, muitos participam da procissão descalços, outros vestem seus filhos de anjos, caminham segurando a corda, distribuem água, carregam pequeninas casas ou objetos de cera que representam as graças e curas alcançadas; e
  6. Hinos e cânticos de Nossa Senhora.

 

 

 

 

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *