Arquidiocese de Manaus

Monsenhor Sabino celebra missa em Ação de Graças pelos 40 anos a serviço do evangelho

Religiosos e leigos celebraram a missa em Ação de Graças pela vida e vocação do Monsenhor José Carlos Sabino de Andrade, que há 40 anos, na quadra da Escola Estadual Tiradentes, no bairro de Petrópolis, perante Dom Milton Corrêa Pereira e comunidade, sob o lema “Senhor, não abandones a obra que em mim começaste”, respondeu sim ao chamado de Deus e foi ordenado padre e, no mesmo dia, provisionado como pároco da Paróquia São Pedro Apóstolo, onde na noite desta segunda-feira (05/10), foi realizada, às 19h, a solenidade com a presença Arcebispo Metropolitano da Arquidiocese de Manaus, Dom Leonardo Steiner, do Arcebispo Emérito, Dom Sergio Castriani, sendo presidida pelo próprio Monsenhor Sabino, concelebrada pelo pároco Pe. José Alcimar e contando com a participação de vários sacerdotes do clero de Manaus.

Em sua caminhada, foi pároco das Paróquias Nossa Senhora Mãe dos Pobres (no Puraquequara), São Francisco de Assis (no bairro de São Francisco) e da Catedral Nossa Senhora da Conceição, ocasião em que também foi Vigário Geral da arquidiocese. Desde 2018, é Vigário Episcopal da Região Nossa Senhora dos Remédios. Mas nenhuma supera o carinho especial que o Monsenhor possui pela paróquia de São Pedro, pois foram 31 anos à frente desta paróquia, dos quais 27 como padre/pároco. Tal ligação é recíproca e toda a comunidade paroquial também mantêm um carinho muito especial com Monsenhor, uma prova disso foi a homenagem que fizeram logo no inicio da celebração, ao exibir dentro da igreja, um breve vídeo contando um pouco de sua trajetória desde os tempos de seminarista.

Após a exibição do vídeo, a celebração teve início com a procissão de entrada com os celebrantes, e com a benção inicial e boas vindas do Arcebispo. “Nós queremos celebrar esta Eucaristia em Ação de Graças pelos 40 anos do exercício do ministério do Monsenhor. Creio que, não apenas as paróquias por onde passou, mas toda a nossa Arquidiocese é muita grata a ele e todo amor que ele tem pelo serviço de evangelização, ajuda-nos a ficarmos mais próximo do povo que Deus nos tem confiado. Muito obrigado Monsenhor pelo seu ministério”, disse o Arcebispo e logo após passou a presidência da celebração ao Monsenhor Sabino, que deu continuidade acolhendo a todos as pessoas presentes, lembrando também dos amigos de outros países e outros estados do Brasil que estavam acompanhando por meio das redes sociais.

Durante a homilia, coube ao Pe. Alcimar, dizer algumas palavras sobre o amigo de longa data e seu trabalho de evangelização, sempre com uma atenção especial aos leigos e com um trabalho pastoral muito grande. Pe. Alcimar comentou a respeito dos projetos iniciais do recém ordenado Pe. Sabino, como a criação das diaconias e centros de evangelização composto por equipes de serviço, assim também como a elaboração de subsídios para a formação dos Agentes de Pastoral que ele mesmo fazia questão de preparar, além também dos encontros em família, retiros, novenas, arraiais, missas, visitas missionárias, catequeses, círculos bíblicos, engajamento na política, sacramentos, vocações sacerdotais que ele trouxe para a igreja de Manaus, sendo o próprio Padre Alcimar, fruto do trabalho de Monsenhor Sabino que acreditou na sua vocação sacerdotal.

“Sabino deixou um legado pastoral para nós muito importante, ele não queria apenas construir capelas e sim centros de evangelização nas diaconias, fazendo com que os leigos fossem valorizados e com que a Igreja acontecesse onde estão as pessoas e não apenas na paróquia. Ele também nos deixou um legado de cidadania e política, trazendo muitas formações que tornaram os comunitários de Petrópolis ativos politicamente e o bairro sendo referência de cidadãos atuantes neste meio. Não poderia deixar de citar também o legado vocacional, sendo muito fecundo nesta questão tendo como alguns frutos os padres: Hudson, Marco Antônio (Pe. Marquinhos), Hilton e eu, nos acompanhando sempre de perto e agradeço muito a ele por acreditar na minha vocação, pois graças a Deus e a ele hoje sou padre”, finalizou emocionado Pe. Alcimar.

Antes da benção final, a comunidade realizou outra homenagem ao Monsenhor, dessa vez fazendo uma breve leitura da sua caminhada religiosa, desde quando ainda era apenas um menino na Paróquia de Santa Luzia onde o chamado de Deus tocou forte em seu coração. O momento finalizou com os parabéns cantado ao Monsenhor, que pediu a palavra para fazer alguns agradecimentos. Após a benção final, Monsenhor Sabino recebeu os cumprimentos e fez algumas fotos com os padres, religiosas, amigos, agentes de pastoral, que fizeram questão de registrar o momento com Monsenhor. Já na parte externa da igreja, foi realizado um jantar com a participação da comunidade, onde foram realizadas mais algumas homenagens pelos amigos, religiosos e leigos, de longa data e também os mais recentes. Durante as homenagens, Monsenhor Sabino também inaugurou a nova placa do centro paroquial que leva o seu nome.

Palavras de agradecimentos de Monsenhor Sabino

“Agradeço a Deus pelo dom da minha vocação presbiteral; obrigado a todos que se fazem aqui presentes e aos que estão acompanhando pela internet. Não poderia deixar de mencionar os religiosos, padres e irmãs, que me acolheram e me apoiaram quando decidi ser padre e também no decorrer da minha formação. Agradeço também a nossa querida Arquidiocese de Manaus, que me confiou a administração de algumas paróquias por onde passei, sobretudo esta Paróquia São Pedro Apóstolo, onde aprendi a ser padre e vivi 31 dos 40 anos de vida sacerdotal que completo hoje. Aqui eu amei e fui muito amado, já faz algum tempo que saí daqui, mas essa paroquia nunca sai de mim.

Obrigado ao Padre Alcimar e aos Agentes de Pastoral pela bela acolhida na noite de hoje. Agradeço também aos nossos Bispos e Arcebispos da nossa Arquidiocese, com os quais eu sempre pude contar. Aos meus irmãos padres presentes, sinto-me comovido e feliz de vê-los aqui, celebrando este momento juntos…deixo meu muito obrigado a vocês que me ajudam na vida presbiteral, na unidade e no aprimoramento da missão, pois ninguém é padre sozinho e quem pode entender melhor um padre do que outro padre. Nesses 40 anos procurei sempre me esforçar para manter vivo nosso presbitério e tudo valeu a pena, porque é maravilhoso demais ser padre. Por fim, agradeço aos meus irmãos de comunidade, de vida e amizade, padres Orlando e Hudson, obrigado pela amizade sincera, pelo apoio, incentivo, pelas correções e bons exemplos. Vocês são um valioso presente que o Senhor me deu.”  



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *