Arquidiocese de Manaus

Exploração Sexual e o Tráfico é uma das principais preocupações da Rede Um Grito pela Vida

As religiosas que integram a Rede “Um grito pela Vida” atuam nas diversas regiões do país, articuladas em mais de vinte núcleos, integradas com as organizações eclesiais e civis, fomentando, promovendo e participando de atividades e processos de prevenção e assistência e intervenção política, buscando instruir e  instrumentalizar a sociedade a fim de coibir o crescimento da inserção de vítimas neste mercado do crime.

Em Setembro foi recordado o Dia Mundial contra Exploração Sexual e o Tráfico de Mulheres e a realidade da migração. A integrante da Rede Um Grito pela Vida, Irmã Rose Bertoldo destaca a importância de debater esses temas e dar maior visibilidade, para que a sociedade esteja mais preparada para orientar e ajudar vítimas desses problemas.

A Rede “Um Grito pela Vida” nos permite ampliar alianças intercongregacionais em prol da vida ameaçada e ferida, das pessoas traficadas e violentadas em seus direitos,  nos possibilita ensaiar passos de encarnação em novos espaços sociais, políticos e teológicos.

 Constituída por aproximadamente 150 religiosos de diversas Regionais e Congregações, a Rede é um espaço de articulação e ação profético-solidária da Vida Religiosa Consagrada do Brasil.

 

Ouça a matéria completa:

 

 

 

Rafaella Moura – Rádio Rio Mar 



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *