Arquidiocese de Manaus

Paróquia Nossa Senhora das Graças, do bairro Colônia Antônio Aleixo, completa 70 anos

Localizada no bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus, a Paróquia Nossa Senhora das Graças conta hoje com religiosos e religiosas que atuam na evangelização que tem ajudado muito a juventude e as famílias residentes no local. Seu pároco, Padre Gastón Gabriel, e seu vigário paroquial, Pe. Diego Corso, são religiosos da Congregação dos Servos da Caridade e vieram da Argentina. Também contam com ajuda das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus (irmãs SMIC), e das Irmãs Filhas de Santa Maria da Providência, essas últimas pertencentes a mesma família religiosa que os Padres: a família fundada por São Luís Guanella.

Pe. Gastón conheceu a paróquia em fevereiro de 2019, e em abril do mesmo ano se colocou a disposição para auxiliar o antigo pároco Pe. João Poli, que também era missionário, vindo da Diocese de Trento – Itália. Tomou posse em 28 de julho de 2019 e já encontrou algumas pastorais bem atuantes e tem incentivado o crescimento das mesmas, podendo citar a Pastoral Carcerária que atende à Unidade Prisional do Puraquequara realizando visita aos detentos; a Pastoral da Saúde, a Pastoral do Batismo, a Pastoral do Dízimo, além da Catequese e do movimento Encontro de Casais com Cristo (ECC).

No território paroquial existe uma Capela de Adoração que fica aberta de 8h da manhã às 8h da noite, e nela os fiéis podem ir fazer as sua oração pessoal. O espaço é climatizado, dispõe de cadeiras, jenuflexórios, livros, bíblias, tudo para favorecer o encontro com Cristo vivo e presente no Santíssimo Sacramento.

A comunidade paroquial atualmente está trabalhando para garantir a sua presença em todo o seu território, sobretudo nas novas ocupações, que são realidades mais distantes e de difícil acesso. São aproximadamente nove setores novos que precisam de atendimento, somando com as onze comunidades já existentes.

“O território é bem diversificado: tem ambientes mais urbanizados, outros são ribeirinhos e também tem realidades mais rurais. A missão é árdua, e envolve muitos agentes de pastoral, jovens, casais, ministros e religiosas, que aceitam o chamado de partilhar com outros o amor de Jesus e de Nossa Senhora das Graças”, afirma Pe. Gastón.

Um dos maiores desafios no bairro é a ociosidade e o desemprego. Faltam também espaços saudáveis de recreação. As dificuldades enfrentadas aumentaram com a chegada da pandemia, mas a paróquia tem feito ações com arrecadação de alimentos e a entrega as famílias que moram em todo o território paroquial totalizando mais de mil cestas básicas. Essas ações caritativo-emergenciais ainda continuam com frequência semanal. Também há projetos voltados para a juventude, como a implantação do movimento dos escoteiros, os cursos livres em artes em parceria com o “Pequeno Nazareno”, e cursos de mediação de leitura para crianças em parceria com o ECAE (espaço cidadão de arte e educação). A paróquia atualmente está fazendo reformas em algumas das suas comunidades para favorecer a acolhida e a formação de todos, especialmente dos jovens.

 

Ouça a matéria completa veiculada na Rádio Rio Mar:

Rafaella Moura

Fotos: Arquivo da Paróquia e Rafaella Moura

 



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *