Arquidiocese de Manaus

Paróquia São Sebastião lança campanha solidária para restauro da igreja centenária

Na manhã do dia 30 de agosto, a Paróquia São Sebastião realizou o lançamento da Campanha Solidária “Santa Ajuda” para arrecadar recursos para o restauro da igreja que está com parte de sua estrutura comprometida pelas marcas do tempo, visto que foi construída há 132 anos. O lançamento ocorreu juntamente com uma exposição de fuscas antigos do Fusca Clube de Manaus, realizada em frente ao Teatro Amazonas, e uma coletiva de imprensa na qual o pároco Frei Paulo Xavier e o arcebispo de Manaus, Dom Leonardo Steiner explicaram aos jornalista presentes sobre a necessidade do restauro que implica não apenas em resgatar a arte sacra desta igreja, mas também na segurança de quem frequenta a paróquia.

A ajuda pode ocorrer através de doações ou comprando bilhetes da rifa de um Fusca, ano 1961, doado pelo senhor Átila Denys, e que será sorteado no dia 31 de outubro, às 19h, no Largo de São Sebastião. Mais informações podem ser adquiridas pelo WhatsApp da Secretaria Paroquial, (92) 99474-8844, ou pelas redes sociais da igreja.

Conforme frei Paulo Xavier, este é um movimento que visa recuperar a estrutura da igreja que é um patrimônio histórico e religioso de Manaus e pra isso pede o apoio de todos aqueles que amam esta paróquia para manter sua beleza e garantir a segurança de todos que adentram seu espaço. “Queremos fazer uma parceria com todos que amam esse templo, porque ele é um patrimônio da cidade, recebido como legado dos antepassados e que deve ser deixado para as gerações futuras. Além das obras de arte que ornamentam seu interior, o próprio prédio é uma magnífica obra de arte”, afirmou frei Paulo Xavier Ribeiro.

Sobre a Paróquia

Inaugurada em 1888, a Igreja São Sebastião, um dos templos religiosos da Arquidiocese de Manaus, foi elevada à categoria de paróquia em 1912, sendo uma das igrejas mais antigas da capital amazonense. Sua localização, no Largo de São Sebastião, completa um dos cenários mais marcantes e visitados de Manaus, composto pelo Teatro Amazonas, expressão mais significativa que representa a riqueza da região durante o ciclo da borracha, e pelo Monumento dos Portos às Nações Amigas, que homenageia a abertura dos portos do Brasil para o mundo.
Em 1988, a igreja foi tombada como Patrimônio Histórico pelo Conselho Estadual de Defesa do
Patrimônio Histórico e Artístico do Amazonas (CEDPHA).
Atualmente, aos 132 anos, destaca-se pela devoção de centenas de fiéis, por sua localização privilegiada e por seu estilo eclético, que vai do gótico ao neoclássico. Painéis e vitrais europeus marcam o seu interior e, assim como o Teatro Amazonas, representa o período áureo da borracha no Amazonas.



Por: Ana Paula Gioia Lourenço

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *