Arquidiocese de Manaus

Fé e esperança ajudam a superar momento de pandemia

Já são mais de 100 dias desde o primeiro caso confirmado de Covid 19 em Manaus. Entre os muitos números de pessoas infectadas e outras que perderam suas vidas para este vírus, estão os números da cura. Pacientes que se recuperaram e hoje estão fora do período de transmissão.

Para superar esse momento é necessário algo que permita o paciente ter pensamentos positivos e são dois os pontos que ajudam, a fé e a esperança. De acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS, a religião é um fator muito positivo na recuperação de um paciente, na qualidade de vida do ser humano, afirma a neuropsicóloga Dilza Santos.

Segundo a psicóloga, a religião, a ciência e a sabedoria é o tripé do autoconhecimento.

Com a chegada da pandemia as igrejas fecharam as portas para não disseminação do vírus. Com isso, os fiéis tiveram que acompanhar as celebrações somente pelos meios dos meios de comunicação. Neste período, houve muitos questionamentos sobre a fé, como conseguir encontrar Deus, sem ir ao templo? Padre Leudo Santos explica que a fé não é algo que se constrói, ela já nasce conosco.

A transmissão do coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva; espirro; tosse; catarro; contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão; contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

É necessário que a população siga as orientações de saúde com o uso obrigatório de máscara e álcool em gel quando não puder lavar as mãos.

Ouça a matéria completa:

 

 

Rafaella Moura – Rádio Rio Mar 



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *