Arquidiocese de Manaus

Arquidiocese de Manaus anuncia em coletiva de imprensa as orientações para o retorno das missas presenciais

Na manhã desta segunda-feira, 22 de junho, a Arquidiocese de Manaus, por meio de sua assessoria de comunicação realizou uma coletiva de imprensa, com a presença de vários veículos de comunicação (rádio e tv) e portais de notícias atuantes na cidade, para falar sobre a reabertura gradual da igreja católica e detalhamentos de toda a estrutura das celebrações para retomada das missas presenciais com os fiéis.

A coletiva teve início às 9h, sendo realizada na área externa do Centro Arquidiocesano São José, situado à Rua Major Gabriel – Centro. Falaram à imprensa o arcebispo metropolitano de Manaus, Dom Leonardo Steiner, e os bispos auxiliares, Dom José Albuquerque e Dom Tadeu Canavarros. Antes de começar a falar sobre o assunto propriamente dito, dom Leonardo a todos que ajudaram de maneira direta e indireta nos mais diversos meios da sociedade.

Após uma breve apresentação sobre as orientações, Dom Leonardo convidou Dom José a explicar sobre as normas gerais que abrangem toda a arquidiocese, não só da cidade de Manaus, mas também as do interior e ribeirinhas. Na sequência, dom Tadeu apresentou as orientações sobre o momento celebrativo, de modo que aconteçam com todo cuidado e conservando a vida, de maneira íntegra, total e sem doenças, fazendo o que é possível e conveniente no momento.

De acordo com Dom José, de 24 de junho a 4 de julho, acontece a abertura das igrejas para oração, prática devocional pessoal, sem concentração de pessoas; 28 de junho: Teremos a celebração de Missa apenas com um número limitado de agentes de pastoral; de 4 a 5 de julho, o início das Missas e Celebrações da Palavra com o povo de Deus. “Essas orientações são resultado de um diálogo feito com nosso conselho presbiteral, escutando os profissionais da saúde e aquilo que corresponde às expectativas das nossas comunidades. Vamos estar preparados e treinados para evitar aglomeração durante esse momento destinado à oração pessoal”, disse Dom José.

O tempo destinado às Celebrações, considerando a acolhida do povo, o desenrolar da celebração com ritos que exigirão cuidados de distanciamento e despedida dos participantes não deve ultrapassar 1 hora e 30 minutos. Os intervalos entre as Celebrações para sanitização do ambiente devem ser de 5 horas. Para ter acesso às celebrações os fiéis devem estar utilizando máscara. Dom Tadeu também ressaltou que a lotação máxima das igrejas, capelas e outros espaços celebrativos é de 30% da capacidade normal.

Lembrando que, para a higienização os fiéis terão acesso a álcool em gel 70% antes e depois das celebrações. Importante, só podem participar presencialmente das celebrações nas igrejas e capelas ou outros espaços celebrativos (centros comunitários), as pessoas que estejam fora do grupo de risco, por enquanto, ainda não terão acesso as crianças até 12 anos e as pessoas idosas e que as comunidades deverão dispor de máscaras de reserva.

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *