Arquidiocese de Manaus

Pastoral Indigenista afirma que povos indígenas precisam de mais assistência durante pandemia

O estado do Amazonas possui a maior população indígena no Brasil e tem suas particularidades, desde os povos que vivem em isolamento voluntário, de recém contato, povos que vivem aldeados e na cidade.

Os munícipios do estado já tem um grande número de infectados. A situação dos povos indígenas diante ao novo coronavírus não tem sido olhada com o cuidado que merece.

De acordo com a coordenadora da Pastoral Indigenista Arquidiocesana e integrante do COPIME – Coordenação dos Povos Indígenas de Manaus e entorno, Marcivana Sateré, com a situação de isolamento,ainda existem as invasões clandestinas trazendo riscos ao indígenas.

Marcivania comenta que somente os povos aldeados são cobertos pela assistência do SUS – Serviço Único de Saúde e que os indígenas que vivem na cidade não são cobertos por essa política de sáude.

Ouça a matéria na íntegra:

Rádio Rio Mar – Rafaella Moura

Foto: Marcivana Sateré Mawé



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *