Arquidiocese de Manaus

Pascom realiza curso sobre comunicação e o magistério da Igreja com Ir. Joana Puntel

“Igreja e Comunicação” foi o tema do curso promovido pela coordenação arquidiocesana da Pastoral da Comunicação (Pascom), nos dias 7 e 8 de março, tendo como instrutora a Irmã Joana Puntel, doutora em Ciências da Comunicação, jornalista e escritora. O curso foi realizado no Espaço Vivian, localizado nas dependências do Colégio Preciosíssimo Sangue, e teve como objetivo orientar os participantes sobre o caminho da igreja na dinâmica da comunicação, a partir do estudo sobre os documentos da igreja, abrindo-se para o diálogo com a sociedade. O evento contou com a participação de agentes da pastoral de vários setores da arquidiocese, além da presença do Arcebispo Emérito, Dom Sergio Castriani; do Arcebispo Metropolitano, Dom Leonardo Steiner e Monsenhor Sabino Andrade.

Conforme a Irmã Joana, o tema trabalhado é de grande importância para todos os cristãos, mas especialmente para quem atua na Pascom, pois os documentos da igreja mostram a trajetória que a igreja percorreu, com destaque para as fases em que reconheceu a importância dos meios de comunicação, abriu-se para o diálogo entre fé e cultura e orienta para o uso dos meios e das novas tecnologias.

“Em termos de comunicação, nós temos o fio condutor do pensamento, do magistério da igreja, sobre a comunicação. Nós temos os documentos da igreja, onde percebemos a ascensão da igreja, no sentido dela se abrir para o diálogo entre fé e cultura. Há as mensagens para o dia mundial da comunicação, onde a gente percebe que a Igreja vai ao encontro do povo, em termos de diretrizes. Falta conhecer, compreender e praticar. Hoje a sociedade que se desenvolve vertiginosamente na parte das tecnologias, convida para uma parte pragmática, mas vemos o quanto que vai decaindo no aspecto da reflexão. Nós pertencemos a uma igreja que têm diretrizes. Não é uma camisa de força, mas é uma evangelização que se atualiza, é sempre uma apresentação da boa nova de Jesus Cristo”, destacou Irmã Joana.

A coordenadora arquidiocesana da Pastoral da Comunicação, Adriana Ribeiro, afirmou que é importante para bem servir, estar em constante formação, e isso inclui conhecer a trajetória da igreja no campo da comunicação e estudar as orientações que são oferecidas por meio dos documentos e das mensagens escritas pelos papas.

“Fomos observando o quanto era necessário orientar os agentes pastorais, sobre a riqueza contida nos documentos da Igreja, que tratam da comunicação. E para falar sobre este assunto, a Ir. Joana é a pessoa mais indicada, por todo seu conhecimento e trajetória na Igreja. Por isso, resolvemos trazê-la. Estivemos reunidos nesses dois dias de curso e ficou mais evidente ainda, a necessidade dos agentes pastorais conhecerem esses documentos para compreenderem o que a Igreja pensa e recomenda sobre comunicação e, também, para entenderem sua missão pastoral. Então, a Pascom Arquidiocesana vai persistir promovendo capacitações nessa área, porque esse conhecimento é o que nos dá sustentação em todo serviço pastoral e nos fortalece para seguirmos adiante na missão de comunicar o Cristo”, explicou Adriana.

“A comunicação é o coração do evangelho e conhecer os documentos da Igreja é importante. Temos que estudá-los para compreender melhor nossa missão de comunicadores do Evangelho. E os agentes da Pascom precisam ter esse conhecimento. Eu perdi a voz e precisei buscar outra forma de me comunicar e a escrita tem sido importante. Precisamos sempre buscar formas de anunciar o Evangelho”, afirmou Dom Sergio Castriani, Arcebispo Emérito da Arquidiocese de Manaus e Bispo Referencial para a Pastoral da Comunicação no Regional Norte 1.

 

Palavras do Arcebispo

Dom Leonardo deixou uma breve mensagem aos comunicadores presentes, pedindo para que cada um possa dar a sua contribuição, ajudando a pensar e, que mesmo quando tudo parece ser escuridão, ainda existe luz.

“Comunicação é algo vital e, com passar dos séculos, nós vimos a evolução da comunicação ao longo do tempo, dos sinais de fumaça e pinturas na parede, até os celulares e tablets. E pensar que o telegrafo e a máquina de escrever já foram o máximo da comunicação e hoje em dia tudo está nas ‘nuvens’. Dessa forma nós diminuímos o espaço da comunicação e assim nós agilizamos a comunicação, de tal modo que quase não conseguimos pensar as informações, pois tudo é muito rápido. E é aí que entra o Evangelho, pois o Evangelho é essencialmente comunicação, Deus é comunicação e nós somos participação. Jesus é o auge da comunicação de Deus e por consequência nós somos também comunicadores, praticando o ‘ide e anunciai a todos os povos, batizando em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo’. O mundo da comunicação é fascinante, quando não somos vistos apenas como objetos, essa é a dimensão da igreja com a comunicação,  ajudar a todos a perceber onde está da realização humana em sua plenitude, pois os meios de comunicação devem comunicar a vida, para não perdemos a essência daquilo que somos”, disse Dom Leonardo.

Por: Érico Pena e Ana Paula Lourenço

Fotos colaboração: Arquivo dos Agentes da Pascom

   

   

    

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *