Arquidiocese de Manaus

Comunidade Nova e Eterna Aliança promove a 27ª edição do Maranatha

O bispo auxiliar da Arquidiocese de Manaus, Dom Tadeu Canavarros, presidiu na tarde desta terça-feira (25/02) a missa de encerramento da 27ª edição do Maranatha, o Carnaval Católico que esse ano trouxe como tema “Amarás o Senhor Teu Deus e ao próximo como a ti mesmo” (Lc 10, 27) e lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34). O evento iniciou no dia 23 e foi realizado na Arena Amadeu Teixeira, situada à Av. Constantino Nery, no horário das 8h às 18h, sendo organizado pela comunidade Nova e Eterna Aliança, reunindo uma média de 300 pessoas por dia.

Conforme explica, Theo Menezes, fundador da Comunidade Nova e Eterna Aliança, esse ano a temática é com o foco na Campanha da Fraternidade (CF) para poder já preparar bem para a Quaresma. “Foram três dias de experiência profunda em Deus que nos levou a mergulhar nesse tema da CF para que cada vez mais nós possamos entrar na Quaresma já dentro dessa dimensão daquilo que o Senhor nos pede, ou seja, ser misericordioso. Tenho certeza que aqui aconteceram muitas experiências profundas desse encontro pessoal com Jesus, pois a espiritualidade do Maranatha manifesta o amor e a graça de Deus para o seu povo”, disse Theo.

Entre os convidados estiveram o Pe. Kleber Farias, formador da Casa de Missão em Aparecida (GO) e que também atuou durante um ano como pároco da Área Missionária Maria Imaculada (AMMI), pertencente ao setor Dom Luiz Soares Vieira, da Arquidiocese de Manaus. “Esse ano o encontro veio com uma proposta de cura interior e o povo vem com tantas feridas físicas, psíquicas e espirituais e aqui nós descobrimos que, passar pelo outro é encontrar a Deus e reforçamos também que precisamos de verdadeiros adoradores, aqueles que adoram numa motivação de transformação social e espiritual. Fico muito feliz em voltar sempre a Manaus, é o meu segundo ano consecutivo que participo do Maranatha e para mim é sempre muito bom reencontrar com esse povo missionário e sedento de Deus”, comentou Pe. Kleber.

Outro convidado de fora foi o cantor, escritor e pregador Pe. Reginaldo Carreira, que conduziu o momento de adoração e louvor na tarde do ultimo dia. “É a primeira vez que venho no Maranatha e foi uma experiência nova e uma grande alegria poder pregar o tema da Misericórdia que é um tema que eu gosto muito de rezar e ministrar”, disse Pe. Reginaldo. Para dona Vera Serutti, vinda de Porto Velho (RO), o Maranatha foi a opção que ela desejava para orar nesse período de carnaval. “Estava procurando um lugar que eu pudesse passar o carnaval com Cristo, recebi um folder do Maranatha pelo whatsapp e vim para o encontro com meu filho, senti muito forte a presença de Deus e até recebi uma resposta que estava procurando, basta a gente se abrir que Deus age sempre”, disse.

Homilia do bispo

“O Maranatha nos fez refletir em cima de um tema e te proporcionou a você pensar nesses dias o seu olhar para você mesmo e para a realidade do outro. O texto do Evangelho que é tirado da parábola do Bom Samaritano, onde vamos ler e refletir, sobretudo durante a CF. Nós podemos ter o olhar do “ladrão”, aquele olhar do só querer ter e nessa ânsia de ter as coisas nós podemos usar da violência e machucar as pessoas; o segundo olhar é o do Levitas e do Sacerdote, focado na perspectiva da lei e não conseguem olhar para além da situação da pessoas e promover as políticas públicas para somar ao próximo; o terceiro olhar é o do próprio Samaritano, alguém que é capaz de olhar segundo o coração de Deus, um olhar que é capaz de amar e curar”, explicou Dom Tadeu em um trecho da sua homilia.

 



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *