Arquidiocese de Manaus

Dom Sergio escreve carta aberta pedindo a revogação da decisão sobre escola no bairro Petrópolis

Na tarde desta segunda-feira (13/1), o administrador apostólico da Arquidiocese de Manaus, Dom Sergio Castriani, publicou uma carta aberta, como um apelo ao ao atual governador do Amazonas, Wilson Lima para que revogue a decisão sobre a retirada da Escola Estadual Tiradentes do bairro Petrópolis.

Confira!

Carta aberta
Ao Senhor Governador do Estado do Amazonas
Wilson Lima

Vossa Excelência,

Sei que a agenda de um governador é pesada e o número de decisões a serem tomadas ultrapassa o limite do razoável, e é humano que algumas sejam equivocadas. Queria então colocar diante do senhor, uma decisão tomada pelo seu governo e pedir que ela seja revogada. Faço isto em carta aberta, porque o intuito é o de ajudar a colocar as pessoas a par do que estamos pensando.

Trata-se do futuro da escola Tiradentes, do bairro de Petrópolis, que deverá ser desocupada para que uma outra unidade de ensino se estabeleça aí onde está há décadas. Esta decisão foi simplesmente comunicada aos professores e pais de alunos. Como conseqüência, eles serão alocados em escolas dos bairros vizinhos. Como se trata da vida de mais de mil estudantes, pode imaginar o transtorno. Mas o que talvez seja mais importante é a função social que esta escola exerce no bairro.

Tradicional, ela carrega em si a história do bairro. Seus pátios assistiram até a ordenação sacerdotal de um de nossos padres. Vereadores e profissionais de toda ordem são ex-alunos. Num país onde a memória histórica é tão fraca, vale a pena conservar o que se tem.

No futuro, uma escola cívico-militar poderá formar bons cidadãos, mas que não terão ligação com o bairro. Petrópolis deve muito de sua coesão comunitária que está sendo posta à prova, à Escola Tiradentes. Marque uma conversa com o povo. Não tenha receio de se expor. São todos gente boa, que participa de uma comunidade, respeitadores das autoridades. Escute os argumentos das mães de família que são as grandes responsáveis pela educação das nossas crianças. Pergunte à juventude o que ela pensa desta história.

Decisões desta natureza não podem ser puramente técnicas. Tenho certeza que as autoridades da SEDUC, que chegaram a uma tal decisão são pessoas sérias e competentes. Mas existem situações humanas, antropológicas e culturais que, me parece, não foram levadas em conta.

Aproveito para expressar toda a estima e consideração que tenho pelo senhor e seu governo.

Dom Sergio Eduardo Castriani
Administrador Apostólico da Arquidiocese de Manaus



Por: Ana Paula Gioia Lourenço

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



3 comments on “Dom Sergio escreve carta aberta pedindo a revogação da decisão sobre escola no bairro Petrópolis”

  • Sheila de Souza Lima disse:

    Que nosso governante continue ouvindo a sociedade a exemplo do que fez com o aumento dos salários

  • Leonidas nogueira disse:

    Muito agradecido ao Sr Dom Sérgio Eduardo castriani que com muito respeito ao governador sr: excelentíssimo Wilson Lima um pedido tão educado e comprometido com a comunidade de Petrópolis na conscientização de que a escola Tiradentes é um patrimônio de grandes formaturas a pessoas que tiveram suas historias Nesse grande e saudoso colegio Escola estadual Tiradentes obrigado.

  • Dom Sérgio Catriani como pastor atento às necessidades e anseios de seu rebanho, muito bem argumentou ao governador que esperamos se sensibilize e volte atrás desta decisão que em muito prejudica, não somente, a comunidade do bairro de Petrópolis, mas também bairros visinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *