Arquidiocese de Manaus

Amigos e familiares celebram missa em memória de um ano da páscoa de Padre Sousa

Amigos e familiares do Padre Luís Gonzaga de Sousa lotaram a matriz da Paróquia São Raimundo Nonato, situada no bairro de mesmo nome, para fazer memória de sua páscoa que completou um ano nesta segunda-feira (30/12). A celebração eucarística foi presidida pelo pároco, Pe. Ricardo Pontes e concelebrada pelos convidados, Padre Luís Miguel Modino, Padre Alcimar Araújo (pároco da Paróquia São Pedro Apóstolo, Petrópolis), Padre Zenildo Lima e Padre Rubson Vilhena (respectivamente, reitor e diretor espiritual, ambos do Seminário Arquidiocesano São José), Padre Marco Aurélio (pároco da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, Centro), Padre Mauro Cleto (pároco da Paróquia Nossa Senhora dos Remédios, Centro), Padre Ângelo Ferreira (pároco da Paróquia Divino Espírito Santo, Coroado), com o auxílio do diácono Messias Alencar (Área Missionária Sagrada Família). Estiveram presentes, membros do Apostolado da Oração, assim como demais fiéis vindos de vários lugares da cidade.

A homilia foi voltada para homenagear o padre Sousa. O padre Alcimar Araújo abriu às homenagens e se emocionou ao lembrar os primeiros momentos após sua ordenação sacerdotal e o início de sua amizade com Sousa. O segundo a homenageá-lo foi padre Zenildo Lima. Zenildo falou as virtudes de Sousa, como o olhar humano para com as pessoas e a facilidade de conquistálas com sua humildade. O padre Ricardo Pontes finalizou o momento, recordando as conversas que Sousa tinha com ele e o que Sousa sempre dizia “daqui [do bairro São Raimundo] não saio, daqui ninguém me tira. E, quando eu morrer, já tenho meu lugarzinho reservado no Cemitério Santa Helena”, [localizado também no bairro do São Raimundo]. No final da missa, a irmã de Sousa, Evalda Sousa, agradeceu aqueles que apoiaram a família nesse primeiro ano após a partida do irmão e pediu a continuidade de orações para ele e seus familiares.

Biografia de Padre Sousa

Luís Gonzaga de Sousa, nasceu em 3 de março de 1942, em Manaus. Filho do tradicional bairro São Raimundo, conheceu sua vocação pelo sacerdócio ainda menino, quando servia como coroinha a paróquia que deu ao nome o bairro onde viveu. Em 1957, ingressou ao Seminário São José. 13 anos depois, em 9 de maio de 1970, recebeu o ministério sacerdotal pelas mãos de Dom João de Sousa Lima, arcebispo de Manaus na época. Foi pároco da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, do bairro Educandos, da Catedral Metropolitana de Manaus, da Paróquia São Raimundo Nonato e da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, a qual ajudou a fundar. Participou de momentos importantes na história da Igreja de Manaus, como a visita do papa São João Paulo II, em 1980, a qual foi o animador da festa que reuniu milhares de pessoas na capital amazonense.

Em 2016, foi homenageado na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALEAM), com a Medalha de Mérito Legislativo, honraria especial destinada a pessoas que dedicam a sua vida por uma sociedade mais justa e sincera. Em 2017, voltou a ocupar função administrativa na Paróquia São Raimundo Nonato, dessa vez, como vigário paroquial e ainda, foi nomeado diretor espiritual do movimento Apostolado da Oração na arquidiocese de Manaus. No dia 30 de dezembro, após um infarto, veio a falecer aos 76 anos, mas deixou um grande legado de humildade e disposição ao serviço do Reino.

Texto e fotos colaboração: Nathan Nascimento


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *