Arquidiocese de Manaus

Centenas de Fiéis participam da Missa do Galo celebrada na Igreja da Matriz

O Natal é sem dúvida um das épocas mais importantes para os católicos que comemoram o nascimento de Jesus Cristo, Nosso Senhor e Salvador. É também uma época de confraternização, de união e alegria, onde reina o espirito natalino em cada coração e com ele o desejo de viver em paz e harmonia. E isso pode ser observado na noite desta terça-feira (24/12), na Catedral Metropolitana de Manaus, onde foi realizada a tradicional missa de Natal, reunindo centenas de fiéis, entre religiosos e leigos, que vieram em busca da graça e do amor de Deus. A celebração foi presidida por Dom Sergio Castriani, Administrador Apostólico da Arquidiocese de Manaus e pelo Pe. Hudson Ribeiro, pároco da Igreja da Matriz.

E foi assim, com a igreja completamente lotada, que exatamente às 19h teve início a Missa do Galo, como também é conhecida, logo nos primeiros instantes, todos os presentes acenderam se levantaram suas velas, simbolizando a chegada de Cristo. Outro momento importante e muito aguardado foi logo após a proclamação do evangelho realizada pelo diácono Ruzeval Cardoso, foi quando o Pe. Hudson, em companhia de um casal, levou a imagem de Jesus Cristo recém-nascido ao presépio montado na entrada da Catedral, retratando o momento do nascimento do filho da Virgem Maria, fechando esse momento com o povo cantando Noite Feliz, enquanto Pe. Hudson dava a benção do presépio e fazia a incensação.

“Vivemos essa noite o grande acontecimento da história da humanidade, onde o Verbo Encarnado veio morar no meio de nós, no entanto, ao celebrar o natal a gente também renova esse tempo de esperança que foi refletido no tempo do advento e deve nos reavivar a fé, a nos implicar de lutar pelo mundo melhor e anunciar os valores do reino. Isso não é apenas um acontecimento em forma de lembrança, mas também o desejo de viver em um mundo menos violento e lutar pela dignidade humana”, disse o pároco. Durante a homilia, Pe. Hudson comentou mais algumas características do verdadeiro espírito de Natal

“O Natal meus irmãos e minhas irmãs, não pode ser uma simples festa de aniversário, pois é muito mais do que isso por que trata-se de um tempo de recomeço, onde a graça de Deus se coloca a nossa disposição para nos tornar mais fortes e compromissados com a vivência do mandamento do amor. Sejamos na noite de hoje, essa alegria esperançosa em tempos melhores e que possamos assumir o verdadeiro compromisso de testemunhar. Portanto é tempo de renovar as esperanças para nos tornarmos mais fortes com a vivencia do mandamento do amor e dos verdadeiros valores anunciados e vividos por Jesus Cristo”, disse um trecho da homilia.

Clima de despedida

Sem dúvidas um dos motivos que gerou muita emoção nos fiéis participantes, foi pelo fato de saberem que esta foi a última missa que Dom Sergio presidiu como pastor da Arquidiocese de Manaus, pois no dia 31 de janeiro estará passando o báculo para Dom Leonardo Steiner, eleito novo Arcebispo de Manaus no dia 27 de novembro. Atualmente Dom Sergio ocupa a função de Administrador Apostólico e, após a posse de Dom Leonardo, se tornará oficialmente, Arcebispo Emérito.

“A gente não utiliza o termo ‘ultima missa’, porque Dom Sergio ficará ainda em Manaus como Arcebispo Emérito, mas como titular hoje será sim sua última missa de Natal, marcada por momentos de gratidão e comoção e, nesse espirito de Natal ficamos emotivamente mais sensibilizados porque para nós é um momento muito forte e a Catedral já está se preparando para viver esse momento de transição com a posse que será aqui, às 19h do dia 31 de janeiro”, disse Pe. Hudson.

E, conforme o pároco comentou, o clima de emoção estava realmente no ar e o carinho do povo junto ao seu pastor era visível. “Essa foi uma missa muito especial e chorei bastante, principalmente pela situação de nosso Arcebispo que está se aposentando. Eu me lembro dele desde sua chegada e das missas que ele rezava na Catedral. Na benção final eu falei que estarei rezando pela saúde dele que sempre foi um pastor muito querido”, comentou dona  Maria Celeste, da Paróquia N. Sra. da Glória.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *