Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

105ª edição do Círio de Nazaré em Manaus atrai milhares de fiéis em procissão e missa campal

Na manhã deste domingo (13/10), foi realizada a 105ª edição do Círio de Nazaré em Manaus, reunindo cerca de 14 mil fiéis que participaram da tradicional procissão do Círio, que esse ano trouxe como tema “Maria da Justiça e do Amor” e lema “Construindo uma sociedade justa e solidária”. O evento acontece em pleno Mês Missionário Extraordinário, instituído em 2017 pelo Papa Francisco para ocorrer durante o mês de outubro e também no período em que desde o dia 6, está acontecendo em Roma, o Sínodo para Amazônia, uma assembleia reunindo em torno de 250 participantes do mundo inteiro, onde está sendo tratado temas da igreja e de questões ambientais dos nove países que compõem a região amazônica. Tudo isso também foi lembrado durante o trajeto feito pelos féis em meio às músicas, orações e agradecimentos.

A procissão teve início por volta das 7h30, logo após a celebração realizada no Santuário Nossa Senhora de Fátima, onde a imagem chegou durante o translado da noite anterior, e foi celebrada pelo Reitor do Santuário, Pe. Milton Both e concelebrada pelos padres missionários do PIME, Pe. Daniel Curnis e Pe. Bráz Lourenço. Do Santuário de Fátima a imagem retornou para a paróquia Nossa Senhora de Nazaré, situada na Av. Mário Ypiranga, conjunto Adrianópolis, percorrendo as principais ruas do bairro da praça 14 e adjacências, até chegar em frente à igreja, onde centenas de outros devotos se uniram a multidão para participar da missa campal presidida pelo Monsenhor Sabino Andrade em um altar montado em frente a Praça Nossa Senhora de Nazaré.

Mesmo com a multidão disputando cada centímetro da corda que cercava a berlinda (objeto que conduz a imagem de Nossa Senhora), tudo correu na mais completa paz e tranquilidade. Segundo Franciomar Costa, coordenador da procissão, cerca de 82 membros (desses, dois são médicos) da Guarda de Nossa Senhora, fizeram parte da equipe de segurança e organização do Círio. “Tudo aconteceu com muita tranquilidade porque esse ano nós melhoramos os treinamentos da equipe da Guarda de Nossa Senhora e dessa maneira todos estavam preparados para que se acontecesse alguma coisa ou alguém passasse mal, uma equipe de apoio estaria pronta para ajudar com alimentos, água, transporte até a equipe do SAMU chegar ao local, mas graças a Deus ocorreu tudo bem e só temos a agradecer a parceira de sempre dos Bombeiros, do IMMU Trânsito (antiga Manaustrans) e do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) da Polícia Militar”, disse o coordenador.

Foi uma procissão linda de se ver, uma multidão de fiéis todos unidos junto à corda, caminhando, rezando, cantando e, nem o sol forte que acompanhou os romeiros durante o percurso, desanimou os devotos que seguiram firme e forte por todo o trajeto. Os que não puderam comparecer, acompanharam tudo com transmissão ao vivo e exclusiva pelas ondas da rádio Rio Mar 103,5 MHz, já os que estiveram presentes, muitos íaam descalços, outros íam carregando maquetes de casa, distribuindo água para os devotos durante a caminhada, tudo como uma forma de agradecer ou pagar alguma graça alcançada. Como no caso do frentista Erivânio Mota, que há 20 anos vem na ponta da corda puxando os demais devotos. “Faça chuva ou sol, todo ano estou aqui na cabeça da corda e já faço isso há 20 anos como forma de pagar a promessa da cura do câncer que minha mãe tinha, a aquisição de uma casa melhor e um emprego”, disse o fiel.

A procissão durou pouco mais de uma hora e, pelas ruas que passava era recebida com muito carinho e devoção à Nossa Senhora de Nazaré, algumas casas que enfeitaram a sua frente com pequenos altares e, ao final da caminhada, a imagem foi recebida com uma salva de palmas e música pela banda da polícia militar. Após a imagem ser retirada da berlinda pelo senhor Luís Timóteo Florindo, um dos devotos mais antigos, com mais de 60 anos de Círio, foi conduzida até o altar pelo pároco Pe. Daniel, onde teve início a celebração presidida por Monsenhor Sabino, concelebrada pelos padres Daniel, Bráz, Henrique Pagani e Carlos Antônio, mais conhecido como Pe. Carlinhos, missionário do PIME que passou 30 anos em missão na África e agora está atuando na paróquia São Bento na Cidade Nova.

Durante a homilia Monsenhor Sabino salientou que, neste ano as comemorações dos festejos de Nazaré e Aparecida ocorrem praticamente no mesmo dia e que atrai milhões de devotos que reconhecem o papel de Maria. “São duas imagens pequeninas, são a mesma mãe, coroadas por milhões de devotos. Ambas representam a testemunha do amor que foi até as ultimas consequências e que recebeu, aos pés da cruz, a missão de ser mãe de todos os cristãos. Na experiência de fé católica, não se separa a fé em Jesus Cristo da devoção de Nossa Senhora, são duas faces da mesma moeda, pois rezar Ave Maria é saudar a mãe proclamando a fé na divindade de Jesus e com Maria entendemos que Deus está com os pequenos e humilhados e, na simplicidade da vida de Nazaré, surgiu um mundo novo e renovado, por isso que Nazaré hoje está presente em nossos lares, no ambiente de trabalho, em nossas comunidades, pois é ali que acontece hoje a história da salvação”, disse Monsenhor.

105 anos de tradição, fé e emoção

A história dos festejos em honra à Virgem de Nazaré em Manaus se confunde com a própria história da igreja Nossa Senhora de Nazaré, que surgiu em 1914 na então Vila Municipal, atual bairro Adrianópolis. Em 1915 teria ocorrido a primeira procissão do Círio na capital do Amazonas.

Segundo registros da época, a trasladação da imagem de Nossa Senhora de Nazaré, sábado à noite, antes partia da Vila Municipal para a igreja de São sebastião, ficando lá até o dia seguinte quando ocorria o momento maior: o Círio de Nazaré.

Com o passar dos anos, ocorreram mudanças no percurso, ficando como trajeto oficial até hoje, a transladação partindo da igreja de Nazaré até o Santuário Nossa Senhora de Fátima e, no dia seguinte, o retorno em grande procissão, caracterizando assim o Círio de Nazaré

Símbolos que marcam a festa do Círio de Nazaré em Manaus

  1. A imagem de Nossa Senhora de Nazaré, ornada com muitas flores;
  2. A corda que representa a união do sofrimento, da fé, da crença, da penitência, erguida pelos romeiros durante a procissão, em homenagem à Maria de Nazaré, desde 1866, considerada pelos fiéis como um elo entre os devotos e a Santa Virgem de Nazaré;
  3. A Berlinda, simples objeto que conduz a imagem de Nossa Senhora, é a personificação de veneração dos promesseiros à Mãe de Jesus, a berlinda da Virgem de Nazaré é protegida por um grupo muito especial, chamado de “Guarda da Virgem da berlinda”;
  4. O Manto, a cada procissão é sempre um novo manto envolvendo a imagem de Nossa Senhora;
  5. Os Promesseiros, muitos participam da procissão descalços, outros vestem seus filhos de anjos, caminham segurando a corda, distribuem água, carregam pequeninas casas ou objetos de cera que representam as graças e curas alcançadas; e
  6. Hinos e cânticos de Nossa Senhora.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



One comment on “105ª edição do Círio de Nazaré em Manaus atrai milhares de fiéis em procissão e missa campal”

  • Sandra Fonseca disse:

    parabéns Erico Pena por essa reportagem tão linda e verdadeira,amei em participar pela primeira vez do Círio de Manaus uma organização perfeita uma multidão com fé em Maria na mãe de Jesus por ser uma intercessora de todos nós a seu filho amado Jesus Cristo amém, mais uma vez meu filho parabéns que Deus faça você brilhar sempre amém bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *