Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Paróquia São Francisco das Chagas celebra padroeiro com missa e procissão reunindo milhares de fiéis

A Paróquia São Francisco das Chagas, localizada no bairro Colônia Oliveira Machado, celebrou ontem a tradicional procissão percorrendo as principais ruas do bairro em honra ao santo padroeiro, São Francisco de Assis, um dos santos mais populares e queridos, conhecido pela sua bondade e humildade, nascido há de mais de 800 anos, Francisco continua sendo reconhecido na Igreja e em todo mundo pela sua configuração com Cristo. Porém, antes de começar a procissão, que reuniu centenas de devotos que seguiram até o fim mesmo debaixo da forte chuva, a paróquia celebrou às 16h a Santa Missa, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani, concelebrada pelo pároco, Pe. Geraldo Bendaham.

Na programação também esteve previsto as seguintes atividades: 6h, missa e carreata; 8h, Café para 100 pessoas que moram nas ruas da cidade (Pobrezinhos de Francisco); 9h, Batizados dos peregrinos que fazem promessa; 11h, Oração com os moradores de rua (antes de almoçar); 11h30, Almoço com os Pobrezinhos de Francisco (100 pessoas). É importante também lembrar que durante o período em que acontece os festejos de São Francisco de Assis, espalhados nas diversas comunidades e paróquias da Arquidiocese de Manaus que levam seu nome, podemos observar a participação maciça do povo, muitos devotos inclusive participam das procissões e, até mesmo das celebrações, caracterizados como o santo, uma forma de homenageá-lo carinhosamente ou pagar promessa por alguma graça obtida.

Como no caso de Sândala Fernandes e Socorro Cruz, mãe e filha que estavam pagando promessas vestidas como o santo. “Comecei pelos anos de 2000, todo ano venho para os festejos de São Francisco, mas só nos anos que tenho uma promessa para pagar que venho com o hábito”, disse dona Socorro. Já sua filha segue outra tradição, “comecei em 2013, depois 2016 e agora esse ano, a minha promessa é a cada três anos e, assim como a minha mãe, é para pagar uma graça obtida também”, comentou Sândala.

O trajeto da procissão durou mais de uma hora, a maioria do tempo feito debaixo de chuva forte que, a princípio espalhou os fiéis que foram em busca de segurança e abrigo, mas depois todos foram se acalmando e reagrupando, voltando a rezar e caminhar junto ao carro de som, tendo a frente o padre Geraldo conduzindo o rebanho pelas ruas dos bairros do Educandos e Colônia Oliveira Machado. Claro que, durante a caminhada não poderia faltar a oração de São Francisco, uma das mais belas e completas preces pela paz entre os homens deixada pelo santo que é considerado protetor dos animais e padroeiro da ecologia.

“Francisco foi capaz de imitar o seu Mestre em tudo, inclusive recebendo as santas chagas de Cristo nas mãos. Eis a razão de ser chamado São Francisco das Chagas. Seu modo de viver em comunhão com as pessoas e com a natureza continua contagiando muitas pessoas até hoje. O Papa atual, decidiu se chamar Francisco, tendo presente principalmente a reforma que São Francisco iniciou na Igreja quando ouvindo a voz de Cristo: “Vá e reconstrói a minha Igreja”. Inclusive escreveu uma encíclica que tem em seu título uma frase do canto de São Francisco: Laudato Si (louvado seja)”, disse Pe. Geraldo.



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *