Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Celebração marca o Rito de admissão dos candidatos às ordens sacras, à instituição do Leitorato e o envio dos Bispos para o Sínodo para a Amazônia

Entre os dias 16 e 19 de setembro foi realizada no Centro de Treinamento Maromba, a 47.ª Assembleia do Regional Norte 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), reunindo cerca de 90 participantes, entre bispos, padres, religiosos(as) e leigos (as) das nove dioceses/prelazias dos estados do Amazonas e Roraima, que fazem parte da caminhada feita em preparação ao Sínodo para a Amazônia a ser realizado de 6 a 27 de outubro, em Roma. O evento finalizou com a celebração de envio dos bispos sinodais e, na ocasião também foi realizado a admissão às ordens sacras de oito candidatos e a instituição do ministério do leitorato de quatro seminaristas.

A celebração foi realizada na capela do Seminário Arquidiocesano São José, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sergio Castriani, concelebrada por Dom Gutemberg Régis, bispo emérito de Coari e Dom Mário Clemente, bispo emérito de Tefé, contando também com a participação de vários presbíteros e dos amigos e familiares dos seminaristas. Após a leitura da homília de Dom Sergio, realizada pelo Pe. Zenildo Lima, Reitor do Seminário, iniciou-se o rito de admissão dos candidatos à ordem sacra que, “é uma etapa importante para quem está iniciando a caminhada para o sacerdócio, pois torna público o desejo de ser padre, seguir as ordens sagradas e começar a receber ministérios, como o leitorato e o acolitato, sendo investidos para um serviço mais aproximado da sagrada escritura”, conforme disse o Reitor.

Entre os candidatos às Ordens Sacras estiveram: Kimserer Barroso, da Diocese do Alto Solimões; Alef Braga e Erick Henrique da Costa, da Arquidiocese de Manaus; Erivan Silva e João Paulo Teixeira, da Diocese de Parintins; Carlos Antônio da Silva, da Diocese de Boa Vista (RR); Adriano Cordeiro e Odiney Viana, da Diocese de São Gabriel da Cachoeira. Durante o rito, os candidatos foram chamado segundo suas arqui/dioceses e interrogados pelos seus respectivos bispos diante da assembleia, o rito finaliza com o bispo dando a benção e dizendo: A Igreja recebe com alegria o vosso propósito. Deus, que o inspirou, vos dê a graça de realizá-lo.

Logo após, foram chamados os seminaristas que seriam instituídos no ministério de Leitor, ou Leitorato, que é como se fosse a primeira etapa rumo ao presbitério (as outras etapas são o acolitato e o diaconato provisório). Matheus Marques, Gutemberg Gonçalves, Ivo Carneiro e Tiago Frazão, foram os seminaristas que receberam o livro da Sagrada Escritura das mãos de Dom Sergio após a oração realizada por Dom Tadeu Canavarros, bispo auxiliar de Manaus. Com esse ministério o seminarista recebe a missão de transmitir com fidelidade a Palavra de Deus, para que ela frutifique cada vez mais no coração das pessoas. O rito finaliza com o novo Leitor levantando a Sagrada Escritura diante da assembleia e recebendo a benção do arcebispo.

O envio dos bispos

Ao final da celebração, Dom Mario Clemente proferiu a oração de benção dos missionários que vão participar do Sínodo para a Amazônia, que apesar de serem enviados pelo Arcebispo de Manaus, vão representando o nosso povo, não somente a arquidiocese, mas sobretudo a população da Amazônia, os indígenas e ribeirinhos. Entre os que foram enviados estiveram: Dom Adolfo Zon, Dom Fernando Barbosa, Dom Marcos Piateck, Dom Zenildo Luis, Dom José Ionilton, Dom Mário Antônio, Dom Edson Damian, Dom José Albuquerque, Dom Tadeu Canavarros. Na sequência os bispos que vão para o Sínodo receberam dos povos indígenas que representam o Regional Norte 1, a defumação com a fumaça aromática que significa benção e proteção.   



Por: Érico Pena

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *