Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Serviço Pastoral dos Migrantes denuncia violência e se solidariza com religiosos presos, por defenderem famílias migrantes e pessoas refugiadas

O Serviço Pastoral dos Migrantes, de âmbito nacional, vinculado à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, emitiu uma nota denunciando a política migratória do atual governo dos Estados Unidos, Donald Trump que prejudica pessoas imigrantes, refugiadas e requerentes de asilo, com centros de detenção na fronteira com o México, nos tratamentos desumanos, com deportações, separação das crianças, sem direito a defenderem-se em tribunal, em condições de risco de vida, presas em gaiolas e áreas cercadas.

Em um dos trechos da nota cita que a primeira economia mundial é uma nação de imigrantes e tem participação ativa dos mesmos, com sua força de trabalho, suas variadas culturas, nem sempre valorizadas e reconhecidas.

70 religiosos e religiosas foram algemados e presas por participarem pacificamente da manifestação “Luzes por Liberdade”, no salão oval do Senado, em ato de desobediência civil, ao portar placas e citar nomes de crianças migrantes que morreram sob custódia do governo, ao ouvirem testemunhos dos pais, e ao deitarem-se no chão do Capitólio, em forma de cruz.

Hoje a pastoral do migrante juntamente com outros grupos da igreja católica e órgãos públicos estarão na abertura da Semana de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.

A abertura da Semana de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas será realizada a partir das quatro horas da tarde no largo de São Sebastião localizado na Rua 10 de Julho – Centro.

Ouça a matéria na íntegra:

Rádio Rio Mar – Rafaella Moura 



Por: Rafaella Moura



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *