Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Pré-Congresso Vocacional é realizado em Manaus como preparação para evento nacional

A equipe da Pastoral Vocacional da Arquidiocese de Manaus compôs o grupo de representantes das nove dioceses e prelazia do Regional Norte 1 – Amazonas e Roraima que esteve presente no pré-congresso vocacional realizado nas dependências da Casa de Retiro Maromba, entre os dias 14 e 16 de junho, para refletir e compartilhar as experiências vivenciadas pela Animação Vocacional na realidade de cada Igreja local, em preparação para o 4.º Congresso Vocacional do Brasil, que acontecerá em Aparecida – São Paulo, de 5 a 8 de setembro de 2019, com o tema “Vocação e Discernimento” e o lema “Mostra-me Senhor, os teus Caminhos”.

Estiveram presente Dom José Albuquerque, que é bispo auxiliar da Arquidiocese de Manaus e bispo referencial para o Serviço de Animação Vocacional no Regional Norte 1; Dom José Ionilton, bispo da Prelazia de Itacoatiara; e representantes de diversos setores que trabalham com a animação vocacional, catequese e juventude no regional, como a Rede de Assessores e Cuidantes da Juventude (RACJ), Pastoral Vocacional, Seminário São José, Congregações Religiosas, Pastoral Catequética, dentre outros.

Na ocasião, houve reflexões a partir das motivações do Papa para a animação vocacional em nossa Igreja, estudo do texto-base do congresso nacional, elencados pontos do Sínodo para a juventude que fez um caminho de escuta da juventude na tentativa de propor estratégias para uma pastoral vocacional, apresentação da caminhada percorrida pelo Regional Norte 1. Também foram elencados desafios como a ausência da cultura vocacional, criar a cultura de trabalhar a vocação também na perspectiva do leigo no matrimônio e em seus diversos ministérios, além de pensar a animação vocacional a partir da perspectiva do Sínodo para a Amazônia.

Para Dom José Ionilton Lisboa de Oliveira, bispo da Prelazia de Itacoatiara, o assunto é importante e por isso enviou cinco representantes da equipe da Pastoral Vocacional. Ele também contribuiu com os participantes do pré-congresso através de uma reflexão sobre o que o Papa Francisco tem falado em suas mensagens que motivam o trabalho de animação das vocações. “Fizemos uma reflexão sobre as inspirações que vem do Papa Francisco para o trabalho vocacional e ele tem sempre procurado animar na certeza de que é Deus que chama, de que o trabalho da Pastoral Vocacional é um trabalho importante de colaboração para que esse chamado de Deus chegue até as pessoas e elas respondam, e assim a gente possa ter as pessoas atuando na missão da igreja com a consciência clara de sua missão, sempre partindo da origem que é Deus. O grande desafio que é a organização do serviço a fim de alcançar mais pessoas e trabalhar especialmente com a juventude pois essa é a grande fase de discernimento vocacional”, destacou Dom José Ionilton.

“Tenho a certeza de que o pré-congresso ajudou os participantes na compreensão da outra dimensão importante da animação vocacional que é a universalidade da vocação, onde não apenas suscita para ministérios ordenados ou para a vida consagrada, mas também para ajudar os leigos a terem consciência de seu lugar dentro da grande missão da igreja. Creio que este trabalho vai fortalecer isso e também dentro da perspectiva do Sínodo para a Amazônia de encontrar novos caminhos, como nos pede o Papa Francisco. E eu creio que este é o tempo oportuno para a gente fortalecer o trabalho vocacional porque com o resultado do sínodo, a partir de outubro, nós vamos estar com pistas novas para o trabalho mais intenso, especialmente no que diz respeito aos ministérios”, explicou Dom José Ionilton.

Segundo a leiga Márcia Dozano, da Arquidiocese de Manaus, pertencente ao Movimento Serra São José cuja atuação é rezar e dar apoio às vocações presbiterais, esta foi uma oportunidade de conhecer mais sobre a animação vocacional e que ela se estende ao leigo, ajudando a dar um direcionamento para bem exercer seu papel na família, na comunidade, junto aos jovens. “Foi muito interessante por pensar e refletir mais sobre a vocação, pois pensamos logo em vocações para padre e para freira e aqui estamos vendo que não há somente essas dimensões, mas também há as outras vocações, como a matrimonial e mistérios leigos para atuarem em nossas comunidades que estão tão carentes de pessoas que realmente queiram atuar nos ministérios, nas pastorais, movimentos, especialmente no direcionamento dos jovens na Pastoral da Juventude e outras atividades”, afirmou Márcia.

Para a missionária, Irmã Maria Letícia Pontini, da Congregação das Irmãs Discípulas do Divino Mestre, que representou a Diocese de Coari, o semear é o trabalho que deve ser feito sempre, sem desanimar, especialmente junto à juventude.  “Estamos todos presentes, das nove prelazias e dioceses do Regional Norte 1, e todos nós trabalhamos, de uma forma ou de outra em comunhão com a Igreja, com o Papa e tendo o cuidado de conhecer as juventudes, hoje tão diversificadas. Discernimento é uma palavra que sempre se utilizou para qualquer chamado que Deus vai nos fazendo como mulheres e como homens, como cristãos batizados. A vocação, o chamado, parte de Deus. Deus é o autor e nós somos aqueles semeadores, descobrindo as nossas sementes, aprendendo como e onde lançar, como cultivar, acompanhar e discernir. Uma coisa que destacamos no despertar vocacional é o ato de semear, onde a semente vai caindo e nós não devemos nos cansar de semear, pois é a continuidade do despertar vocacional”, destacou Ir. Letícia.

Ao final, os participantes do encontro produziram uma carta direcionada ao povo de Deus das comunidades eclesiais do Regional Norte 1 da CNBB elencando as riquezas do encontro e os compromissos firmados, dentre eles o de “amazonizar” as reflexões e ações da Animação Vocacional, empenhados a conhecer, reconhecer, conviver e defender a causa dos povos Amazônicos.

Clique aqui e confira a carta na íntegra.



Por: Ana Paula Gioia Lourenço

Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Manaus



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *