Arquidiocese de Manaus
Arquidiocese de Manaus

Imigração de Famílias em Manaus- Uma realidade

 

A imigração é uma característica histórica e distintiva na América Latina, devido a grandes fatores internacionais, políticos, econômicos, sociais e nos últimos anos aumentou consideravelmente o fenômeno da mobilidade humana. No Brasil, observa-se a crescente chegada de famílias de configurações e cultura diferenciada, que vivem nas ruas e bairros devido às razões que passam seus países de origem. São obrigadas a abandonar suas casas e vidas, na oportunidade de empreender uma viagem em busca da sobrevivência e de uma nova oportunidade. Perguntemos: Qual é a realidade destas famílias imigrantes aqui em Manaus? O que sabemos sobre seus sonhos, planos para o futuro? Seus medos e temores mediante uma nova terra que os acolhem sem poder suprir suas mais básicas necessidades? No entanto, vê-se esta realidade cotidianamente na capital amazonense e em sua maioria são venezuelanos obrigados a fugir da crise que seu país atravessa, e vêm refugiar-se no Brasil. Como “nem tudo que reluz é ouro”, nem todo brasileiro se encaixa na reputação de pessoa hospitaleira e solidária.

“Há discriminação, preconceito e até violência psicológica, que também caracteriza a xenofobia em Manaus, na busca de aliviar esse sofrimento e até evitar essas expressões”, afirma o coordenador do Projeto Refugiados e Refugiados em Manaus. Estima-se que cerca de 16 mil solicitantes de refúgio venezuelano já passou em Manaus, segundo a Polícia Federal, cresce; consideravelmente a chegada imigrante. Consta-se no decorrer do processo de saída que são muitos os desafios enfrentados, sobretudo na região de fronteira. Entre estes umnúmero considerável de mulheres grávidas e com criança, marido ou esposa sozinha ou nenhuma família, aguardando simultaneamente reunir a família e começar uma nova vida.

Outro caso são anciãos que também sonham em continuar a sua vida longe do país, devido a ausência de política assistencial de seu país que garanta a sua permanência. Portanto, enfrentam os desafios na inserção no mercado de trabalho; devido à idade, sentem-se inseguros sem as condições mínimas, a fim de garantir autonomia e gerenciar a própria vida.

Entre os quais registra-se, com a menor demanda, os casais de adultos que atravessam com grande perigo, esperançosos de que poderão passar seus últimos dias de vida em condições fabulosas; todos os dias buscam trabalho e um teto para viver. E jovens que sonham com um crescimento em um país onde podem ter um futuro melhor, uma estabilidade econômica.

Este é o caso de muitos jovens que um dia tomam suas maletas e o caminho com o desejo de estudos, trabalho, cursar uma faculdade, ter um bom emprego e constituir família, isto reflete nas juventudes de diversas nacionalidades, que passam ou continuam na cidade de Manaus.

Constantemente buscam a melhoria de vida, mas afirmam que, apesar das condições de vida que adotaram, expressam que podem comer aqui todos os dias. As famílias colombianas, peruanas, venezuelanas, haitianas rezam a cada dia, expressando sua fé na esperança de dias melhores e agradecem aos irmãos brasileiros por dar-lhes uma mão amiga nestes tempos difíceis.



Por: Leomara Duarte



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *